domingo, 9 de agosto de 2020

Mais de 20.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. Brasil tem 3,03 milhões de casos e mais de 101,04 mil mortos. Charlatões e exploradores da boa-fé continuam enriquecendo com golpes desavergonhados e impunes. Desgoverno militar leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19


Mais de 20.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. Brasil tem 3,03 milhões de casos e mais de 101,04 mil mortos. Charlatões e exploradores da boa-fé continuam enriquecendo com golpes desavergonhados e impunes. Desgoverno militar leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19 

 



Dia dos pais da extrema-direita.
A única coisa que preocupa a extrema-direita tupiniquim são as mentiras para esconder os vínculos com queiroz, os depósitos deste para #Micheque, livrar filhos dos rolos de rachadinhas, multiplicação de patrimônio sem respaldo legal etc.
E, óbvio, proteger o “juiz-ladrão”, o pai de todos.



bolsonaro nunca se importou.
 “Gripezinha” de bolsonaro ultrapassa 100 mil mortos e
3 milhões de casos no Brasil.

Mundo saltou de 19 milhões para 20 milhões de casos de #COVID19

Mais de 20.000.000 de casos de Covid-19.
Brasil tem mais de 3,03 milhões de infectados. Mais de 101,04 mil mortos.
“Brasil acima de todos” na tabela mundial de Covid-19. #BrasilAcimadeTodosnaTabelaMundialdeCovid19

A insensibilidade de cristãos fakes, os vendilhões do templo
Quando a religião é utilizada para enganar e trazer ganhos pecuniários a aproveitadores e toda sorte de prestidigitadores, retirando o mínimo de quem já não tem nada, isso deveria servir de alerta a todos.
No entanto a facilidade com que os exploradores da boa-fé alheia conseguem concessões de meios de comunicação (rádios, tvs etc.), nas quais repetidamente exigem dinheiro e mais dinheiro, é um ingrediente a mais desse macabro pesadelo diário “em nome de Deus”.
Helicópteros, jatinhos, fazendas, veículos de luxo se avolumam em quantidades amazônicas para pastores e padres “empreendedores”, enquanto seus fiéis dizimam seus parcos recursos caindo nas ladainhas salvacionistas de espertalhões que proclamam que “o dinheiro é para Deus”, embora Deus não tenha banco e quem enriquece de forma inescrupulosa demonstra seu desapreço por solidariedade, justiça e amor, exatamente os preceitos utilizados para enganar incautos.
A aberração se estende sem limites, dando a senha para novos aventureiros embarcarem na fábrica instantânea de dinheiro obtida de forma torpe e acintosa.
Os vendilhões de templos estabelecem ligações ignominiosas com políticos vigaristas, quando não criam seus próprios partidos religiosos para ocultar seus objetivos nada cristãos.
Entretanto a verdade chegará um dia para parte desses seres aviltados e violentados por truques do arco da velha.
Na pandemia de Covid-19, os mesmos delinquentes querem vender seus “feijões milagrosos” e cloroquinas diversas, sem efeito terapêutico para a doença, mas fonte de lucros exorbitantes aos malandros que espalham crendices e preconceitos destituídos de realidade e repletos de má-fé.
Caberia aos que têm compromisso sério com a verdade e a democracia, a liberdade e a responsabilidade, dificultar as estratégias e táticas de embusteiros que usam o nome de Deus apenas para encher cofres gigantescos enquanto não sobram moedas para os crentes mais ingênuos, destituídos de pensamento crítico e sofrendo o chicote dos ladrões abusadores “religiosos”.




Mundo: 20.000.331 casos de Covid-19 (09/08/2020, com 733.139 mortes), após 3,5 dias de atingir o décimo nono milhão (06/08/2020).

O primeiro milhão de casos foi alcançado em 02/04/2020 (com 51.354 mortes), 82 dias depois do início da pandemia: 10/01/2020.
O segundo milhão de casos foi alcançado em 15/04/2020 (com 127.587 mortes), 13 dias depois do primeiro milhão.
O terceiro milhão de casos foi alcançado na manhã de 27/04/2020 (com 207.265 mortes), 12 dias depois do segundo milhão.
O quarto milhão de casos foi alcançado em 08/05/2020 (com 275.914 mortes), 11 dias depois do terceiro milhão.
O quinto milhão de casos foi alcançado em 20/05/2020 (com 325.239 mortes), 12 dias depois do quarto milhão.
O sexto milhão de casos foi alcançado em 29/05/2020 (com 366.039 mortes), 9 dias depois do quinto milhão.
O sétimo milhão de casos foi alcançado em 07/06/2020 (com 402.683 mortes), 9 dias depois do sexto milhão.
O oitavo milhão de casos foi alcançado em 15/06/2020 (com 436.130 mortes), 8 dias depois do sétimo milhão.
O nono milhão de casos foi alcançado em 21/06/2020 (com 468.602 mortes), 6 dias depois do oitavo milhão.
O décimo milhão de casos foi alcançado em 27/06/2020 (com 498.952 mortes), 6 dias depois do nono milhão.
O décimo primeiro milhão de casos foi alcançado em 03/07/2020 (com 524.743 mortes), 6 dias depois do décimo milhão.  
O décimo segundo milhão de casos foi alcançado em 08/07/2020 (com 547.808 mortes), 5 dias depois do décimo primeiro milhão. 
O décimo terceiro milhão de casos foi alcançado em 12/07/2020 (com 571.242 mortes), 4 dias depois do décimo segundo milhão. 
O décimo quarto milhão de casos foi alcançado em 17/07/2020 (com 593.890 mortes), 5 dias depois do décimo terceiro milhão. 
O décimo quinto milhão de casos foi alcançado em 21/07/2020 (com 616.488 mortes), 4 dias depois do décimo quarto milhão.
O décimo sexto milhão de casos foi alcançado em 25/07/2020 (com 645.309 mortes), 4 dias depois do décimo quinto milhão.
O décimo sétimo milhão de casos foi alcançado em 29/07/2020 (com 666.063 mortes), 4 dias depois do décimo sexto milhão.   
O décimo oitavo milhão de casos foi alcançado em 01/08/2020 (com 688.022 mortes), 3,5 dias depois do décimo sétimo milhão.
O décimo nono milhão de casos foi alcançado em 06/08/2020 (com 711.906 mortes), 4,5 dias depois do décimo oitavo milhão.
O vigésimo milhão de casos foi alcançado em 09/08/2020 (com 733.139 mortes), 3,5 dias depois do décimo nono milhão.
  
Oficialmente, o Brasil tem 3.035.422 casos (2º lugar no mundo), com 101.049 mortes (sendo que há estimativas de que os números reais devam ser superiores a 10 vezes os casos oficialmente admitidos, pois a quantidade de testes realizadas no país é irrisória).

Quem é mais afetado pela doença
Os mais pobres e vulneráveis são as principais vítimas da pandemia.
É difícil entender o descaso do desgoverno militar, presidido pelo incompetente e incapaz bolsonaro?
Se os atingidos fossem em sua maioria ricos, muito provavelmente a disposição desse desgoverno em lidar com a crise sanitária seria outra.
Precisa desenhar um pouco mais?

Tarefa de democratas
Derrotar o fascismo e voltar a respirar livremente.
Guerrear com todas as forças contra o capitalismo de vigilância.
Construir uma imprensa livre, e não uma a serviço dos ricos.
Crias leis de proteção de dados.
Combater fake news e seus efeitos deletérios.
Se livrar da Lei de Segurança Nacional, um dos entulhos da ditadura civil-militar (1964-1985), bem como da tutela ainda exercida pelas forças armadas, principalmente do Exército.
Responsabilizar civil e criminalmente os torturadores e seus comparsas (até hoje impunes), e também os golpistas na elite “brasileira”.
Exigir indenização dos Estados Unidos pelas perdas múltiplas decorrentes dos golpes de Estado no Brasil e demais países da América Latina, e nos outros países do mundo em que o império estadunidense aplicou sua receita de “salvar os outros povos para dar-lhes liberdade e democracia”.
Construir uma sociedade livre, justa e soberana.

Corolário

Para se respirar, o país deve passar por um processo de desfascistização.
Ou seja, desbolsonarizar o Brasil é exigência civilizatória.

Siga a Ciência. Ignore os idiotas e seus chefes.

Assim como outras doenças, a #Covid_19 será derrotada pela Ciência e pela perseverança de pesquisadores.
E essa vitória será mais rápida com a simultânea derrota do arquifascista que nos inferniza de manhã, à tarde e à noite.

A luta continua!
Vamos nos livrar do ídolo do coronavírus e de seus cúmplices, que devem ser julgados e punidos.

Quando acabar o pesadelo, vamos comemorar com pão (o símbolo da solidariedade) e vinho.
E quando esse dia chegar, abrace, beije e ame muito seus amig@s.

*****

#ForaBolonaro
#EleiçõesGeraisJá

Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho



*****


Conheça também:

Se a cadela do fascismo está sempre no cio,
a luta antifascista deve ser constante.






Como encontrar os livros da Editora Cia. Fagulha:


Atualidade/utilidade do trabalho de Brecht







O Rato Pensador







A Guerra de Yuan





 


A Lente - Teatro dialético








Dramaturgia Comparada Estados Unidos / Brasil: Três estudos





Livraria Augôsto Augusta
Rua Augusta, 2161

Livraria Blooks
Shopping Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569 / 3º Piso

Livraria Zaccara
Rua Cardoso de Almeida, 1356


Caso preferir, envie sua consulta para o e-mail: atendimento@ciafagulha.com.br

Tel.: (11) 3492-3797

Nenhum comentário:

Postar um comentário