domingo, 7 de junho de 2020

Mais de 7.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. bolsonaro, a moira miliciana, afirma que “morrer é destino de todos”, atualizando seu repulsivo “e daí?”, e leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19


Mais de 7.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. bolsonaro, a moira miliciana, afirma que “morrer é destino de todos”, atualizando seu repulsivo “e daí?”, e leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19


Quando a realidade contradiz o miliciano,
a tortura aos números é implementada para não desagradar a moira miliciana.


Mais de 7.000.000 de casos de Covid-19.
bolsonaro, a moira miliciana que infelicita a vida da imensa maioria de brasileiros, quer fazer com que a população enxergue que seu desgoverno, de múltiplas incapacidades e incompetências, deve lidar com a pandemia como uma tragédia inelutável.
Mas o descaso e a negligência da (des)administração bolsonariana não são resultados de tragédias, em sentido grego, cuja a humanidade não teria como se contrapor.
Na realidade, estamos diante de dramas.
A decisão dos eleitores da moira miliciana nos trouxe à beira do precipício.
Não foram os planos de deuses nem de diabos.
A ação humana impensada — repugnante a quaisquer sentimentos de empatia, repleta de ódio e de hostilidade ilimitada ao convívio civilizado e solidário — desencadeada pelos eleitores referidos nos arremessou na situação de colapso em que estamos como país.
Ao contrário de editoriais da mídia corporativa que afirmavam tratar-se de uma “escolha muito difícil” entre o professor Haddad e o fascista bolsonaro, nunca à população brasileira apresentou-se uma opção tão evidente de evitar o caos e dar uma chance à paz, à razão e ao amor.
Quer dizer, as classes dominantes — com seu ódio de classe desmedido e visceral — fizeram de tudo para retirar de 57 milhões de pessoas o mínimo de discernimento necessário no sentido de realizar uma opção amparada na racionalidade.
O veneno inserido meticulosamente todos os dias na cabeça das pessoas gerou a atração à repulsiva figura que faz apologia a torturadores e encontra na necropolítica o lugar ideal para seus êxtases pervertidos.
Agora estamos diante, novamente, de rechaçar definitivamente o elemento abjeto ou, repetindo e aprofundando 2018, instalar uma ditadura totalitária e transformar o país todo em um imenso campo de concentração.
Os golpistas “arrependidos”, afinal de contas, jamais reconhecerão seus erros?
O que esperam as instituições do país para frear o aguçamento dessa dramática experiência completamente desnecessária e evitável?

Mundo: 7.007.698 casos de Covid-19 (com 402.683 mortes), após 09 dias de atingir o sexto milhão.

O primeiro milhão de casos foi alcançado em 02/04/2020 (com 51.354 mortes), 82 dias depois do início da pandemia: 10/01/2020.

O segundo milhão de casos foi alcançado em 15/04/2020 (com 127.587 mortes), 13 dias depois do primeiro milhão.

O terceiro milhão de casos foi alcançado na manhã de 27/04/2020 (com 207.265 mortes), 12 dias depois do segundo milhão.

O quarto milhão de casos foi alcançado em 08/05/2020 (com 275.914 mortes), 11 dias depois do terceiro milhão.

O quinto milhão de casos foi alcançado em 20/05/2020 (com 325.239 mortes), 12 dias depois do quarto milhão.

O sexto milhão de casos foi alcançado em 29/05/2020 (com 366.039 mortes), 9 dias depois do quinto milhão.

O sétimo milhão de casos foi alcançado em 07/06/2020 (com 402.683 mortes), 9 dias depois do sexto milhão.


Oficialmente, o Brasil tem 676.494 casos (2º lugar no mundo), com 36.044 mortes (sendo que há estimativas de que os números reais devam ser superiores a 5.500.000 de casos, pois a quantidade de testes realizadas no país é irrisória). 

Em poucas horas, o Brasil ultrapassará essa quantidade colossal, acrescentando mais casos e mais mortes de Covid-19.

A despeito disso, querem nos impor de toda as maneiras o contrabando tóxico.

Todo o sofrimento desde a posse de bolsonaro ainda não foi suficiente?
As insistentes demonstrações de despreparo do chefe fascista e de sua deplorável equipe não bastam?

Ainda precisaremos mergulhar nos abismos infernais do fascismo para se saber que já se matou demais?

Alguns “especialistas” aconselham que devemos nos retrair e não enfrentar a besta fascista.


A esses “peritos” — que se arvoram em porta-vozes de nossos desejos e necessidades — fazemos duas perguntas singelas:

1. Qual é a garantia de que os fascistas não dariam o golpe se nos acoelharmos?

2. Vamos nos pautar pela obediência ao carrasco?


Todos sabemos não existir vácuo em política.


Corolário

Não dê ouvidos a quem não se importa com você e os seus.

Devemos nos livrar do verme e do vírus.

Para se respirar, o país deve passar por um processo de desfascistização.

Ou seja, desbolsonarizar o Brasil é exigência civilizatória.

Siga a Ciência. Ignore os idiotas e seus chefes.

A verdade, para ser suportada, precisa ser acompanhada de amizade e amor.

Mantenha a serenidade e proteja sua família.

Coragem e determinação.

Vamos superar mais essa árdua batalha histórica.

Avise aos demais.

Não há mágica.

Enquanto não houver vacina, todos pedimos sua colaboração adotando o distanciamento social e as medidas de higiene e precaução fundamentais.

Assim como outras doenças, o #Covid_19 será derrotado pela Ciência e pela perseverança de pesquisadores.


Conhecimento!
Ciência!

*****

#ForaBolonaro

#EleiçõesGeraisJá

Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****



Leia também:

 

#Somos90porcento

 

Direitos humanos nos Estados Unidos

 

Fascista trump, ídolo do fascista bolsonaro, faz isso nos Estados Unidos

 

Não aceitamos sofismas nem lição de moral de golpistas

 

Quando a esmola é demais, o santo desconfia

 

trump segura uma bíblia numa mão e, na outra, um fuzil contra os negros, latinos, pobres, miseráveis e demais antifascistas.

 

Sobre as classes dominantes brasileiras. #Didático

 

Home office é (muito) mais office do que home

 

Teoria da repetição histórica

 

Mais de 6.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. bolsonaro, o amigo do miliciano queiroz, leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19

 

Algumas constatações em tempos da pandemia de Covid-19

 

Sobre a mídia corporativa



*****


Conheça também:


Se a cadela do fascismo está sempre no cio,
a luta antifascista deve ser constante.



O combate em sociedades totalitárias




Como encontrar os livros da Editora Cia. Fagulha:




Livraria Blooks
Shopping Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569 / 3º Piso

Livraria Augôsto Augusta
Rua Augusta, 2161

Livraria Zaccara
Rua Cardoso de Almeida, 1356


Caso preferir, envie sua consulta para o e-mail: atendimento@ciafagulha.com.br

Tel.: (11) 3492-3797


Nenhum comentário:

Postar um comentário