sábado, 27 de junho de 2020

Mais de 10.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. PCC – Primeiro Comando do Capital passa a boiada e atropela as remanescentes leis ambientais; na outra ponta, a organização capitalista privatiza a água e, quem quiser beber água, precisará esperar a chuva. Desgoverno militar leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19


Mais de 10.000.000 de casos de Covid-19 no mundo. PCC – Primeiro Comando do Capital passa a boiada e atropela as remanescentes leis ambientais; na outra ponta, a organização capitalista privatiza a água e, quem quiser beber água, precisará esperar a chuva. Desgoverno militar leva o “Brasil acima de todos...” na tabela mundial de Covid-19


15h15. Dados do Brasil são divulgados às 18h.
Portanto os infectados e mortos subirão muito daqui 3h.



Atualização das 18h.


Reunião executiva
PCC- Primeiro Comando do Capital “aproveita a pandemia, enquanto o povo está distraído, para passar a boiada” sobre as restantes leis ambientais e trabalhistas. No embalo, os CEOs da referida organização querem privatizar a água e tudo o que tiver pela frente. Talquei?


Especuladores da água:

Se esse povinho fétido quiser tomar banho ou beber água, deve pagar o preço que determinarmos. Se não tiver condições, espere a chuva cair e abra a boca suja, desdentada e miserável para tomar uns 45 pinguinhos, no máximo! Mas como bem observou nosso nobre representante na Câmara Alta — em seu ambiente refrigerado, com whiskies e refrigerantes Cola —, devemos evitar até mesmo isso, nos antecipando com uma canetada só para privatizar a água da chuva, também. Anauê!


Novamente, em apenas 6 dias, Mundo pulou de 9 milhões para 10 milhões de casos de #COVID19

Mais de 10.000.000 de casos de Covid-19.
Enquanto os casos crescem despudoradamente, as classes mais vulneráveis, sem medidas protetivas ou quaisquer garantias, são empurradas pela estrita sobrevivência para o abatedouro potencial das aglomerações.
O descarte de dezenas de milhares ou centenas de milhares é visto com indiferença e desprezo pela elite do atraso que desgoverna o país.
Patriotas fakes, cristãos fakes e oportunistas profissionais se amalgamam no projeto de destruição do país em todos os quadrantes. Todos os dias temos notícias da devastação planejada deliberadamente por falsos messias e profetas postiços.
Unidos na missão despudorada de levar o “Brasil acima de todos” na tabela mundial de Covid-19. #BrasilAcimadeTodosnaTabelaMundialdeCovid19


Como não poderia deixar de ocorrer, os especuladores do PCC – Primeiro Comando do Capital aproveitaram a oportunidade para passar a boiada e atropelar as remanescentes leis ambientais, ao mesmo tempo em que viabilizam a legislação nacional para privatizar a água e torná-la mercadoria de alto custo e difícil acesso.
Os eleitores de bolsonaro, do coronel torturador ustra, queiroz, weintraub, wassef etc. — o pacote miliciano — identificam-se amplamente com essas diretrizes, pois reafirmaram, na eleição fraudada, o mi(n)to de forma convicta (diretamente, ou por omissão, fugindo para Paris) e rejeitaram o professor Fernando Haddad.
Para disfarçar, retoricamente alguns procuram se distanciar da cria incivilizada, truculenta, demonstrando que sua adesão repentina aos valores democráticos de nada vale.
A elite do atraso determinou a senha: É tempo de murici, cada um por si e Deus contra todos.
No Planalto, após a milésima versão para inventar uma desculpa “plausível”, o miliciano arranca de seu baú de mentiras inesgotáveis mais zilhões de chicanas, postergações e ocultamentos das evidências das vísceras do clã que começam a ser expostas em praça pública, exalando seu cheiro “natural”.
Com o mesmo dedo no gatilho, o patronato se aproveita da pandemia e pisa fundo no acelerador da exploração do trabalho — cada vez mais precário com a liquidação de leis protetivas pelos representantes do baronato nos parlamentos, executivos e no sistema judicial, todos em genuflexão ao Deus Dinheiro — e comete demissões em massa na educação e demais setores da combalida e exangue situação econômica produzida pela necropolítica de 2013, estendida e aprofundada no golpe de Estado de 2016 e que nos arremessa aos infernos com o neoliberalismo desenfreado do posto Ipiranga.
Diante disso, as pragas do Egito viraram coisinhas inexpressivas.
E os tolos, confirmando sua condição, repetem ad nauseam: “Preferimos a pandemia, os milicianos, a Amazônia destruída e incendiada, weintraubs, salles, damares, guedes e assemelhados, as fake news, os diplomas falsos e demais imposturas. Pois o que importa é evitar o PT, os pobres, as putas e os pretos.”

Mundo: 10.000.051 casos de Covid-19 (com 498.952 mortes), após 6 dias de atingir o nono milhão.

O primeiro milhão de casos foi alcançado em 02/04/2020 (com 51.354 mortes), 82 dias depois do início da pandemia: 10/01/2020.

O segundo milhão de casos foi alcançado em 15/04/2020 (com 127.587 mortes), 13 dias depois do primeiro milhão.

O terceiro milhão de casos foi alcançado na manhã de 27/04/2020 (com 207.265 mortes), 12 dias depois do segundo milhão.

O quarto milhão de casos foi alcançado em 08/05/2020 (com 275.914 mortes), 11 dias depois do terceiro milhão.

O quinto milhão de casos foi alcançado em 20/05/2020 (com 325.239 mortes), 12 dias depois do quarto milhão.

O sexto milhão de casos foi alcançado em 29/05/2020 (com 366.039 mortes), 9 dias depois do quinto milhão.

O sétimo milhão de casos foi alcançado em 07/06/2020 (com 402.683 mortes), 9 dias depois do sexto milhão.

O oitavo milhão de casos foi alcançado em 15/06/2020 (com 436.130 mortes), 8 dias depois do sétimo milhão.

O nono milhão de casos foi alcançado em 21/06/2020 (com 468.602 mortes), 6 dias depois do oitavo milhão.

O décimo milhão de casos foi alcançado em 27/06/2020 (com 498.952 mortes), 6 dias depois do nono milhão.


Oficialmente, o Brasil tem 1.284.214 casos (2º lugar no mundo), com 56.197 mortes (sendo que há estimativas de que os números reais devam ser superiores a 13.000.000 de casos, pois a quantidade de testes realizadas no país é irrisória). 

Nesse ritmo, o Brasil ultrapassará 2.000.000 de casos e mais de 100.000 mortes de Covid-19.

E o Coronavírus deverá, em reconhecimento pela ampla hospitalidade recebida no Brasil miliciano, agradecer a generosidade tétrica do desgoverno que estimula sua proliferação até mesmo nos recônditos tupiniquins, sob o pretexto de que “a economia não pode parar”.

Cinicamente, os chicago boys no comando não podem admitir que “o objetivo é a terra arrasada para a ‘ralé’, e o filé mignon apenas para o 1%. Talquei?”


Fugas de ratos e galinhas, rebuliço nas cortes oligárquicas.

Chefes de programas de auditórios fascistas se apresentam com palavreado roto e desprovido de propostas. Engatam quaisquer bobagens engolidas por desavisados e enganados históricos.

No salve-se quem puder, os prestidigitadores de sempre recorrem à reedição dos farrapos de seus truques mequetrefes para entorpecer incautos.

Precisa desenhar mais?


Tarefa de democratas

Interromper imediatamente os pesadelos: o pandêmico e o do pandemônio.
Combater com tenacidade a necropolítica e seus promotores.
Dar um basta ao fascismo.


Corolário

Para se respirar, o país deve passar por um processo de desfascistização.
Ou seja, desbolsonarizar o Brasil é exigência civilizatória.

Siga a Ciência. Ignore os idiotas e seus chefes.

O messias miliciano é um cristão fake. Ele tem compulsão por mentir. E o faz de maneira premeditada, com metodologia.

A verdade, para ser suportada, precisa ser acompanhada de amizade e amor.

Mantenha a serenidade e proteja sua família.

Coragem e determinação.

Vamos superar mais essa árdua batalha histórica.

Avise aos demais.

Não há mágica.
Nem feijão milagroso do pastor valdemiro, nem as promessas de cura inexistentes de edir macedo ou malafaia da vida.
Não caia em armadilhas dos mercenários da fé.
Não se iluda.
Enquanto não houver vacina, todos pedimos sua colaboração adotando o distanciamento social e as medidas de higiene e precaução fundamentais.

Assim como outras doenças, a #Covid_19 será derrotada pela Ciência e pela perseverança de pesquisadores.

E essa vitória será mais rápida com a simultânea derrota do arquifascista que nos inferniza de manhã, à tarde e à noite.

A luta continua!


E como cantou o poeta


Quando acabar o pesadelo, vamos comemorar com pão (o símbolo da solidariedade) e vinho.


*****

#ForaBolonaro
#EleiçõesGeraisJá

Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho



*****


Conheça também:


Se a cadela do fascismo está sempre no cio,
a luta antifascista deve ser constante.



O combate em sociedades totalitárias





Como encontrar os livros da Editora Cia. Fagulha:




Livraria Blooks
Shopping Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569 / 3º Piso

Livraria Augôsto Augusta
Rua Augusta, 2161

Livraria Zaccara
Rua Cardoso de Almeida, 1356


Caso preferir, envie sua consulta para o e-mail: atendimento@ciafagulha.com.br

Tel.: (11) 3492-3797


Nenhum comentário:

Postar um comentário