quarta-feira, 18 de março de 2020

De volta à Idade Média. O futuro distópico da Era Bozozoica


De volta à Idade Média.
O futuro distópico da Era Bozozoica.
Era Bozozoica: passaporte seguro para o retrocesso.

Com a obsessão de Bolsonaro e seus fanáticos contra a Ciência e o conhecimento em geral, propugnando e festejando o surgimento de uma “Nova Era”, estamos sujeitos a uma regressão à Idade Média, pelo menos.
Em razão disso, a legião de reacionários deveria, por mínima coerência, abdicar de descobertas e invenções propiciadas pelas pesquisas científicas, isolando-se com convicção em seu mundo canhestro e distópico.
Esqueçam a turbina a vapor, o telescópio e o microscópio (lentidão no transporte, não enxergar o que está longe nem o que é visível a olho nu é melhor).
Jamais conheceríamos a régua de cálculo, a calculadora, o barômetro, a bomba de vácuo, o relógio de pêndulo, a máquina de fricção, o motor a pistão, a lançadeira com bobina.
Estaríamos dispensando o piano, o termômetro de álcool, o motor a vapor comercial para remoção de água das minas, a máquina de escrever, o relógio marítimo e o capacitor.
Mesmo com altas temperaturas, abdicaríamos das máquinas de refrigeração.
Tudo feito à mão, nada de máquina de fiar hidráulica ou motor a vapor com o condensador separado.
Quem quiser tomar uma água gaseificada na lanchonete, deixe pra lá.
Para se deslocar não seriam aceitos veículos a vapor, carros, trens, aeronaves, helicópteros, motocicletas (adeus delivers e, é claro, viria a explosão do desemprego ainda maior dos motoqueiros).
Nada de usar torno de corte de parafuso, compressor de ar mecânico e outros mecanismos para multiplicar nossa força individual.
Balão de ar quente, nem pensar.
Jamais usar o processo de eletrólise, a debulhadora, teares mecânicos ou automáticos.
Nem mesmo o telégrafo (envie a cavalo suas mensagens ou vá a pé atravessando continentes).
Semáforos não organizariam as artérias de trânsito (pedestres e veículos devem seguir a máxima neoliberal: cada um por si e todos contra todos).
É preferível descaroçar o algodão e a cana de açúcar na unha .
Dispensar a prensa hidráulica (tudo deve ser no muque).
Com o negacionismo, as vacinas (varíola, sarampo, rubéola, paralisia infantil etc.) sequer teriam existido.
Nada de motores de compressão de ar, locomotivas e encurtamentos de distâncias pela velocidade.
Anestésicos modernos e curas medicinais não permitidos (livre-se de suas dores e doenças nas sessões de curas de macedos, malafaias e assemelhados).
Rejeitar o motor de combustão interna, prensa móvel motorizada, aplainadora moderna, telégrafo elétrico funcional (e suas inovações e sucessores posteriores).
Afaste de seus pensamentos a bicicleta moderna, o processo fotográfico, a heliografia, o eletromagneto e até mesmo o palito de fósforo moderno.
Ceifadora mecânica, compressor de ar composto, cortador de grama, método de indução eletromagnética, relé eletromecânico e lâmpadas elétricas jamais deveriam ter passado pela cabeça humana.
Código Morse, bate-estacas, escavadora, células solares, vulcanização da borracha e célula de combustível são dispensáveis.
Construções com cimento Portland, concreto armado, britadeira hidráulica e processos de engenharia são excentricidades.
São igualmente desnecessários o acumulador hidráulico e o freio de segurança de elevadores (vai na fé),
Nunca mais voos (tripulados ou não).
Nem fotografia colorida nem em preto e branco.
Máquina de produção de gelo e refrigeração são coisas do Capeta.
Bateria recarregável, patins com rodas, ciência genética e todas especialidades médicas, forno rotativo, radiômetro, gerador elétrico, detector de metal, motores em geral (de quatro ou mais tempos) são más influências.
Não telefone, grite!  
Fonógrafo, lâmpada incandescente, turbinas modernas, pilhas e baterias diversas também devem ser riscadas do mapa.
Esqueçam a demonstração da existência das ondas de rádio, a observação dos efeitos das ondas eletromagnéticas e invencionices de cientistas (ou melhor, bruxos modernos).
Veículos automotivos de nada servem.
Mais inútil ainda é o cinematógrafo (exceto se louvar Hitler, Bozo, Trump e congêneres).
Turbina eólica usada para gerar eletricidade é uma imoralidade.
Caneta esferográfica escreve muitas palavras com muitas letras, é muito difícil, talquei?
Faça xixi nas calças se tiver apertado, mas nada de usar o zíper.
Motor a diesel é crime (avisa pros caminhoneiros que caíram nas ladainhas do Bozo).
Para os adeptos de Bozo, transmissões por onda de rádio só de programas de extrema-direita, distribuindo fake news sem constrangimentos ou limites.
 Aspirador de pó é símbolo da preguiça. Limpe com a mão!
Turbina a gás, tubo de vácuo e diodo, celofane e 14-Bis (e seus sucessores) jamais seriam permitidos na “Nova Era”.
Transmissão instantânea de imagens ou Programa de televisão devem parar (exceto os lixos da Globo, SBT, Record etc.)
Detector de partículas, antenas de televisão modernas, relógio de quartzo e barbeador elétrico devem ser banidos.
Penicilina e outros antibióticos são invenções satânicas.
Microscópio de contraste de fase, microscópio eletrônico, Rádio FM, computador programável, holografia, transístor, bateria solar, container intermodal, computador pessoal, circuito integrado, laser funcional e calculadora de bolso levam seus usuários ao Inferno.
Em caso de necessidade, recuse transplantes de coração ou quaisquer outros órgãos. Transfusão de sangue é blasfêmia.
Aeronaves espaciais devem ser abatidas, pois não existe a lei da gravitação universal e a Terra é plana.
Nada de microprocessadores, console de videogame, tela sensível ao toque ou touchscreen, xerox (nunca, copie à mão), memória flash, CD-ROM, telefone celular, World Wide Web, browsers, DVD, tocadores de música (iPod etc.), pendrive, smartphone, Skype e assemelhados, YouTube (só vídeos nazistas são admitidos), Google Maps, GPS (basta orar para saber o caminho desconhecido), Twitter e  Facebook e WhatsApp (só para fake news de Trump, Bozo, Orban e outros fascistas), Kindle e parecidos (de nada servem, trazem muitas letras, muitas palavras), iPhone, Android, streaming (distribuição digital), impressoras, modems, livros cheios de letras e palavras, aparelhos de ultrassom e ressonâncias magnéticas e quaisquer exames laboratoriais, bem como as demais invenções são tentações do Demônio! Afaste-se de tudo isso e não permita sua existência.
Atenção: e-mail é mais uma coisa do Cão!
Pragas como armas em geral (químicas, atômicas etc.), robôs de redes sociais influenciando descerebrados, redes sociais que disseminem o ódio e a ignorância, veículos de propagação da ignorância e da estupidez são imprescindíveis na “Nova Era”, assim como os vídeos de pastores/padres e WhatsApps que disseminam crendices esdrúxulas e pagas a peso de ouro com dízimos sagrados e eternos.
E lembrem-se sempre dos excelsos conselhos do messias Bozo, o líder dos bolsominions: Aquecimento global é invenção de esquerdistas. E esse tal de Coronavírus é uma fantasia, não existe e estão fazendo muito barulho por nada. Não há perigo nenhum, pois não existem bactérias, vírus e outras ilusões fabricadas por cientistas comunistas, talquei? Amém, irmão e irmã?

 
*****

#ForaCoronaMiliciano
#EleiçõesGeraisJá



Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****

Conheça também:










Tel.: (011) 3492-3797



Nenhum comentário:

Postar um comentário