quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Seguro obrigatório para quem ainda puder comprar carne entrará em vigor em 2020?


Seguro obrigatório para quem ainda puder comprar carne entrará em vigor em 2020?

Como previsto, preço da carne no (des)governo Bolsonaro dispara.
IMPOTÊNCIA: Idiotas choramingam nos açougues e postos de combustíveis que o gesto grotesco de “arminha” não consegue deter a alta de preços da carne, gasolina, diesel etc.



Não sabemos se existe boi voador, mas os preços da carne estão nas alturas.

No governo fascista de Bolsonaro, a carne foi convertida em artigo de luxo, inacessível aos pobres e a largos setores da classe média.

Analistas financeiros demandam mudanças na legislação para restringir a venda da commodity apenas em boutiques de grifes famosas, ao lado de artigos Yves Saint Laurent, Dior, Prada, Burberry, Cartier, Rolex, Chanel, Gucci, Hermès, Louis Vuitton etc.

Os especialistas ressaltam a necessidade imperiosa dos compradores portarem documentos que atestem suas condições econômico-financeiras: declaração certificada de imposto de renda, extratos bancários, propriedade de imóveis rurais e urbanos, número expressivo de aeronaves e iates e, em homenagem à burocracia, um cartão VIP que ateste a veracidade dos anteriores.

Seguradoras alegam que o valor das apólices de seguro deve, com certeza, ultrapassar algumas vezes o preço do quilo do produto: “Com as milícias no comando, o preço da segurança elevou-se astronomicamente. Ninguém compra carne hoje em dia sem ser escoltado por homens fortemente armados e, o que é mais importante, jamais deixando de comprar o precioso 'seguro da carne', a proteção e a comodidade para a proteína animal de aquisição exclusiva de classes abastadas.”

Como a sociedade brasileira apresenta altos índices de xenofobia, racismo, misoginia, intolerância e uma série interminável de preconceitos oriundos da descerebralização operacionalizada pelos meios de comunicação de massa oligárquicos associados a setores da PF, MP, justiça e parlamentares golpistas inveterados, acredita-se que, além dos preços estratosféricos, os eugenistas tupiniquins rapidamente criarão rótulos “científicos” de advertência proibindo de forma expressa o consumo por parte de “gente diferenciada”, ou seja, “ralé, pretos, pobres, putas, bichas e demais pervertidos”.

Corolário: Quando terraplanistas se autodeclaram sábios e filósofos, a oficina de Olavo é a principal filial do Inferno na Terra Brasilis.

  

Confira também:

 

Brasil é o triste país em que o óbvio deve ser dito

 



*****


#LulaLivre
#EleiçõesGeraisJá



Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****

Conheça também:







Tel.: (011) 3492-3797



Nenhum comentário:

Postar um comentário