sábado, 28 de dezembro de 2019

Retrospectiva 2019 – Parte 2


Retrospectiva 2019 – Parte 2



 

Bolsominions arrependidos deveriam ficar pelo menos mil anos no Purgatório.
Quanto aos que se mantêm convictos, eternamente nas profundezas dos Infernos.

1. No decorrer de 2019 observamos o aparecimento de bolsominions arrependidos.

2. Se são lágrimas de crocodilo (oportunistas) ou se realmente se mancaram, só o tempo dirá. Por ora, não sabemos a proporção de membros de cada grupo, mas ambas as situações constrangedoras dos indivíduos dessa fauna começam/continuam a exibir-se em encontros familiares, na escola e no trabalho.

3. Entretanto, as consequências do que fizeram são devastadoras e, portanto, os arrependidos deveriam permanecer no Purgatório por mil anos, caso não tenham recaída. Enquanto os convictos jamais sairiam das profundezas dos Infernos, já que idolatram tanto o Capetão.

4. Reacionários evangélicos, católicos e espíritas são a demonstração inequívoca da hipocrisia de cristãos fakes, cujas ideias e atitudes são contraditórios com os ensinamentos de Jesus.

5. Ademais, incrédulos verificaram que as Forças Armadas não são patrióticas, não defendem a soberania e pouco se importam com o entreguismo sem tréguas capitaneado por Paulo Guedes e sua equipe de patriotas do estrangeiro.

6. A educação e as artes são perseguidas e trucidadas pelos tratores fascistas, que festejam a destruição como a “vitória do bem contra o mal”. Embora seja cristalino que, nos casos sob exame, o bem quer dizer mal e o mal quer dizer bem.

7. E o único espaço reservado para tolos é o do engodo.

8. As trombetas anunciam diuturnamente o Apocalipse iminente, engordando os cofres de pastores e pregadores canalhas de diferentes denominações.

9. As crostas de ideias mofadas, de ódios implantados midiaticamente em multidões de figuras lobotomizadas e de zumbis fascistizados parecem apontar para um horizonte de imobilidade.


10. São dezenas de milhões de descerebrados que agem contra os próprios interesses, exonerando os feitores de usarem açoites para manter a dominação, todavia os chicotes (gás lacrimogêneo, balas, tanques e outros artefatos repressivos) sempre estarão à disposição das classes dominantes para reconduzir o gado para que este continue bovina e mansamente marchando para o abatedouro.

11. Por outro lado, também existem milhões de lúcidos, que repudiam o estado de coisas reinantes.

12. Em todos os pontos do país, do rincão mais longínquo aos grandes centros urbanos, têm os refratários à opressão e que não se deixam ludibriar pela cantilena emanada pelo aparato de comunicação burguesa, que edulcora a violência e atrocidades do governo fascista.

13. A sabedoria, nesses tempos de profunda ignorância e selvageria, é vilipendiada e atacada sem misericórdia, oferecendo catarse para legiões de damares, weintraubs e demais personagens ressentidas.

14. Cônscios dos desafios a ser enfrentados, aparentemente contra fortalezas inexpugnáveis, devemos refletir e identificar sobre as condições objetivas e interferir na realidade para sua efetiva transformação.

15. Mesmo que o trabalho seja árduo e imenso, não podemos dispensar a ternura. Pois não podemos nos converter em nossos algozes.


17. “juiz ladrão”, obviamente, quer ser juiz de garantia de milicianos e outros criminosos.

18. Dispensemos os anunciantes dos fatalismos terrificantes e do “mundo é assim e sempre será”.

19. Erguer a cabeça e dar um passo adiante. E depois outros. O trajeto é longo e precisa ser trilhado imediatamente.

20. No meio do caminho aparecerão as pedras. Haverá reveses e desânimos. Mas a tenacidade deve nos orientar e fazer com que retomemos a luta para vencer os inimigos das classes trabalhadoras.

 

 

*****


#LulaLivre
#EleiçõesGeraisJá



Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****

Conheça também:







Tel.: (011) 3492-3797



Nenhum comentário:

Postar um comentário