sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Estupidossaurus Bolsonarus: Cocô acima de tudo. Cocô acima de todos. Talquei? Índice Merdal faz #Merdômetro disparar e bater recordes mundiais sucessivos


Estupidossaurus Bolsonarus: Cocô acima de tudo. Cocô acima de todos. Talquei?
Índice Merdal faz #Merdômetro disparar e bater recordes mundiais sucessivos

Estupidossaurus Bolsonarus:
Regressão garantida com a marca registrada do neoliberalismo (totalitarismo).


Presidente sem legitimidade e “eleito” devido à fraude eleitoral da Lava jato (moro, dallagnol e demais cúmplices), Estupidossaurus Bolsonarus, mais conhecido como Bozo, vomita merda a cada vez que abre sua boca fétida para tentar intimidar seus adversários/inimigos, reais ou imaginários.
O efeito imediato dessa incontinência verbal é a elevação do Índice Merdal, cujo sensor do #Merdômetro dispara com a mais leve movimentação dos lábios da figura repugnante instalada na cadeira de Presidente pela conspiração de golpistas, profissionais cujas atribuições são nitidamente destruir quaisquer vestígios do incipiente Estado Democrático de Direito, aniquilar direitos trabalhistas (adeus garantias, Lei Áurea, domingos e feriados etc.), sociais e previdenciários (anunciando que o acordo da corda com o pescoço é benéfico para o pescoço), desmoralizar a Justiça, o Ministério Público e entregar  a soberania e o patrimônio nacional a potências estrangeiras, em especial os Estados Unidos.
Bozo insulta a Alemanha, a Noruega, a Argentina, a China etc., e o #Merdômetro explode e supera com folga as então altíssimas marcas anteriores, atingindo recordes mundiais sucessivos a cada emissão tóxica pronunciada. Disenteria bucal avassaladora é constrangimento sem precedentes ao Brasil.
Entretanto, a disenteria de Bozo não é recente. Nas eleições de 2018, o WhatsApp foi transformado em esgoto pela extrema-direita. “Mamadeira de piroca”, “kit gay” e outras manipulações grotescas e sórdidas entorpeceram ainda mais a mente conservadora de camadas populares, notadamente os adeptos de seitas que pregam a redenção espiritual pelo enriquecimento material fácil (de pregadores) e ilusório (de ingênuos fiéis). Toda a patota tarimbada (mas sempre disposta a aprender) e associada a mercenários e, sem dúvida, contando com os prestimosos serviços do Partido da Imprensa Golpista e seus variados instrumentos de enganação travestidos de “jornais e revistas de notícias”.
Enquanto imagina fazer graça com suas piadas infantis, por exemplo, do “troca-troca” do ministro da inJustiça moro com o ministro antiambiental ricardo salles, ou sobre o suposto tamanho reduzido do pênis de asiáticos, sua linguagem escatológica de fixação anal (merda e seus congêneres) procura identificar seus desafetos como sujos e, dentro de sua retórica fascista, deveriam ser removidos/exterminados para que a limpeza trouxesse tranquilidade aos homens brancos, os “cidadãos de bem” ameaçados pela inicial conquista de direitos básicos das populações mais pobres durante os governos Lula e Dilma.
E Bozo não descura das tarefas ordenadas pelos seus patrocinadores, em especial Donald Trump. Trata de entregar, com velocidade inaudita mesmo entre notórios entreguistas (os patriotas profissionais, conhecidos pela alcunha de patriotas do estrangeiro), a Embraer, a Eletrobras, a Petrobras, o Pré sal, os bancos públicos, a Base de Alcântara, a Amazônia e tudo o mais que o Dono Trump determinar.
Partindo para a defesa de seu clã e no afã de não ser pego de calças curtas, Bozo utiliza as estruturas do Estado para blindar seus apaniguados, e não faz cerimônia em trocar a superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro, mudar o Coaf e a Receita para não incomodar negócios familiares. A propaganda do famoso aparelhamento do Estado “feito pelos outros”, e configurada no seu combate sob o slogan a "Mamata vai acabar", na realidade funciona como a acusação que Fernando Collor fizera a Lula na eleição de 1989. Segundo Collor (o candidato da direita), Lula (o PT) sequestraria os depósitos da poupança dos brasileiros. Eleito, Collor praticou aquilo que atribuia a seu oponente, ou seja, rapinou os recursos da população que acreditava na instituição Poupança, “devolvendo” dezoito meses depois um dinheiro desvalorizado e desmilinguido. 
Aos desavisados: Está ficando cada vez mais difícil negar a existência da luta de classes nos mais diversos âmbitos, não é mesmo?

   
P.S. Aos ainda entusiastas de #EstupidossaurusBolsonarus, o Diabo manda um recado caloroso: "Os lugares de 'cristãos' (católicos e evangélicos) e judeus que votaram em Bolsonaro estão garantidos nos Quintos dos Infernos. Eles merecem os recintos infernais mais quentinhos", assegura o Capeta.


Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****

#LulaLivre
#SequestrodeLula é luta de classes: 497 dias.
Moro & Bolsonaro: #PatriotasdoEstrangeiro
Marielle e Anderson assassinados em 14/03/2018: 520 dias.
Teori Zavascki (?) em 19/01/2017.
Quem matou Teori?
#QuemMatouTeori?
#EleiçõesGeraisJá

Fanatismo religioso é arma de reacionários para destruir a Democracia.

A metástase começa a ser detectada por um público maior.







Colabore com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho


*****

Conheça também:









Tel.: (011) 3492-3797



Nenhum comentário:

Postar um comentário