quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Moralândia. Capítulo 2. Partido único e perseguição a dissidentes


Moralândia. Capítulo 2. Partido único e perseguição a dissidentes
Novilíngua em Moralândia:

Vocábulos permitidos não chegam a 100 palavras.

1. Em Moralândia, o imperador do protetorado detém o poder com um partido único, de características nazifascistas. É proibido discordar das ordens reais. Dissidentes são perseguidos, torturados e mortos.
2. Antigamente, o monarca acusava seus opositores de terem “implantado uma ditadura esquerdista-bolivariana-comunista”, e atribuíra a eles planos de “censurar a imprensa livre”.
3. Agora, não existe contraditório. Somente um canal de comunicação que se ocupa diuturnamente em bajular o governante, o qual é chamado de “mito”.
4. Segundo os mais velhos, tal apelido é uma corruptela, e se refere à abreviatura de “mitômano”.
5. De fato, o predicado mais evidente do Rei Mierdas, chefe de Moralândia, é a compulsão por mentir. Não se mede em semanas ou em dias as ocorrências desse hábito naturalizado no lugar, porém em horas e, até mesmo, minutos, dada a frequência avassaladora de afirmações não condizentes com os mínimos traços de verossimilhança com a realidade.
6. Com decretos e medidas provisórias impactantes, o ditador impôs a novilíngua, cuja principal tarefa é adequar o mundo externo às concepções do mandatário ungido.
7. Destarte, o antigo idioma de mais de 400.000 palavras foi soterrado e, hoje, não chega a uma centena. As restrições e o empobrecimento vocabular são sintomáticos das dificuldades dos habitantes para compreender, por exemplo, o significado da palavra “liberdade”, pois o termo é empregado para designar presídios.
8. Aliás, as ações de empreiteiras que constroem cárceres e de empresas que produzem armas disparam todos os dias na Bolsa de Valores. Igualmente, outro ramo próspero é o de funerárias.
9. Com estardalhaço, advertências são emitidas sobre o que é ou não permitido no reino. E se estimula reiteradamente a delação ao canal único de comunicação a respeito de “criminosos”. Sabe-se que estes assim são considerados por utilizarem vocabulário excedente ao “limite de 100 palavras”.
10. Sabe-se que o grande líder e chefe supremo não domina nem mesmo 80 míseras palavras, sentindo-se insultado por “subversivos” e “delinquentes”, cujo repertório mínimo ultrapassa facilmente dezenas de milhares, ou todos aqueles que tenham habilidade em conversar com pessoas para modificar a realidade sufocante imposta em Moralândia.

*****

#SequestrodeLula
Sequestro de Lula é luta de classes.
Sequestro de Lula chega aos 222 dias.
Moro beneficiou Bolsonaro, que beneficia Moro.
#LutadeClasses
#LulaLivre
Marielle e Anderson assassinados em 14/03/2018.
245 dias.
Permanecem impunes mandantes e executores.
#justiçaburguesa


*****


Confira:

 

Moralândia. Capítulo 1. Habitantes de Moralândia alimentam-se de fantasias peculiares


Quando afirmar o óbvio é uma necessidade e um sintoma

 

Marilena Chaui - A servidão voluntária e os tiranos


Brasil será transformado em imenso laboratório por Bolsonaro


Alguns começam a se dar conta de que o fundo do poço é muito mais profundo




Confira também:

a) Os livros da Editora Cia. Fagulha podem ser adquiridos diretamente pelo site da editora:

b) Na Livraria Martins Fontes Paulista
Av. Paulista, 509 - São Paulo-SP
Tel.: (11) 2167-9900;

c) E na Livraria Augôsto/Augusta
Rua Augusta, 2161 - São Paulo-SP
Tel.: (11) 3082-1830.










Nenhum comentário:

Postar um comentário