sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Dr. Toicinho joga a toalha e admite que Lula já venceu a eleição


Dr. Toicinho joga a toalha e admite que Lula já venceu a eleição

 
Dr. Toicinho: Senhores, nossos truques estão muito manjados e não funcionam mais.


Dr. Toicinho, CEO do PIG desde 1939, joga a toalha e admite, em reunião fechada da imprensa oligopolizada, que “Lula já venceu a eleição”.
 
Consternado, o chefe da imprensa golpista reconheceu que o golpe de Estado de 2016 — que estuprou a Constituição para efetivar o assalto ao poder dos derrotados nas eleições de 2014 — fracassou de forma retumbante.
“Mesmo com o Supremo, com tudo, Cunha, Temer, Aécio” (a fauna de salteadores), “ou seja, nós, não conseguimos disfarçar o caráter antinacional, antipopular e antidemocrático do golpe e, certamente, seremos varridos do mapa nessas eleições”.
Ranger de dentes dos associados.
“Por isso, somos contrários ao povo se manifestar. Esse negócio de eleição é inoportuno e, com a ralé votando, nossos interesses tendem a ser contrariados. Para não eliminar de vez o voto, deveríamos limitá-lo a quem ganha pelo menos um milhão de dólares por mês, ou melhor, um milhão de euros por dia. Seria uma medida eficaz para não corrermos riscos de nenhuma espécie. Daí,  daríamos sequência a nossa querida reforma trabalhista e poderíamos reimplantar a escravidão em todo o país e voltar a usufruir desse belo sistema, como já fizemos por mais de três séculos.”
Palmas acaloradas.
“Enquanto esse povinho fétido puder opinar, nossas chances são remotas e, obviamente, só existirão nos editoriais de nossas publicações.”
Lágrimas rolam copiosamente nas faces dos convivas.
Presentes emudecidos.
“Nem adiantaram as nossas encomendas de sentenças condenatórias fraudulentas. Pudemos manipular apenas os manifestoches, o que não é nenhuma proeza, pois não demanda esforço. Desprovidas de lastro jurídico, a ficção que arquitetamos nos tribunais foram repudiadas pelos maiores juristas do país e do mundo.”
Todos cabisbaixos.
“Como se não bastasse, agora vem a ONU lembrar que o país internalizou as regras de direitos humanos em seu ordenamento jurídico.”
Perplexidade geral.



Confira:

Renomados juristas estrangeiros afirmam que Brasil deve cumprir decisão da ONU


Os irmãos que trabalham para comprar a democracia. Por Léa Maria Aarão Reis


Pitacos em formato de ippon


Primeiro a gente tira a Dilma. Depois


Sardenberg, o ministro do STF e a imodéstia dos idiotas no caso Lula-ONU. Por Eugênio Aragão


O direito de Lula concorrer à eleição e o amesquinhamento de obrigações internacionais do Brasil. Por Eugênio Aragão


ONU - Organização das Nações da Ursal


PCC (Primeiro Comando do Capital) e PIG (Partido da Imprensa Golpista) definem apoio a Alckmin

 



Confira também:

Os livros da Editora Cia. Fagulha podem ser adquiridos diretamente pelo site da editora ( www.ciafagulha.com.br ) ou na Livraria Augôsto/Augusta (Rua Augusta, 2161 - São Paulo-SP).





Nenhum comentário:

Postar um comentário