sábado, 21 de abril de 2018

Mesada do Mineirinho - entregador do dinheiro afirma que Aécio era o mais chato na cobrança de propina


Mesada do Mineirinho - entregador do dinheiro afirma que
'Aécio era o mais chato na cobrança de propina'

Mesada do Mineirinho: blindagem da "justiça" burguesa.

Há crianças que recebem mesadas dos pais.
Há divergência entre educadores sobre a questão: é salutar?, incentiva a autonomia?, seria uma espécie de chantagem?, o que o dinheiro significa nas relações pais e filhos?
Possivelmente poderíamos elencar uma porção de perguntas de lado a lado.
Entretanto, nos chama a atenção o caso do (ainda e inexplicavelmente) senador Aécio Neves.
De acordo com delatores da Andrade Gutierrez e da Odebrecht, o referido senador recebia gorda (ou será extremamente obesa?) mesada a título de propinas.
Segundo um dos entregadores do dinheiro, o Mineirinho, alcunha do mesadeiro, tinha uma característica peculiar: “Aécio era o mais chato na cobrança de propina.”
Consultamos um respeitado contador a respeito de como seria a declaração de renda do Mineirinho. Eis o veredito:
Profissão oficial: Senador da República.
Profissão real: Mesadeiro (ou Propineiro?).
666 páginas de "mesada": Andrade Gutierrez, Odebrecht, Lista de Furnas, Cidade Administrativa, Hidrelétricas, cidadãos de bens etc.

 

Constituição do Tucanistão: É do PSDB? Tá liberado! Morô?

#ÉdoPSDB?TáLiberado!Morô?
 

Confira:

Moro, desembargadores do TRF-4, a farsa da sentença do tríplex do Guarujá e as "armas de destruição em massa" inventadas pelos golpistas


Marilena Chauí - Classe média está arrependida da farsa do impeachment

 

Eleição sem Lula é fraude

 

PSDB é de extremo-cinismo. #PiadaPronta

 

Soberania

 

Carta de Berlim: A hora e a vez de Luiz Inácio. Por Flávio Aguiar

 

Judiciário

 

Temer e a segurança pública

 




Confira também:

Os livros da Editora Cia. Fagulha podem ser adquiridos diretamente pelo site da editora ( www.ciafagulha.com.br ) ou na Livraria Augôsto/Augusta (Rua Augusta, 2161 - São Paulo-SP)






Nenhum comentário:

Postar um comentário