quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Vídeo da conversa de Temerlão I com o Cramulhão (Peça de Teatro: A Lente)



Vídeo da conversa de Temerlão I com o Cramulhão

A Lente, peça de Agenor Bevilacqua Sobrinho (Editora Cia. Fagulha, 2016).
Episódio: Recepção ao Público 2 (p. 24-29).


Leandro Lago e Ygor Fiori




 Cramulhão: Leandro Lago
Temerlão I: Ygor Fiori
Voz em off: Dulce Muniz
Teatro Studio Heleny Guariba
12/11/2016

Peça de teatro sobre o golpe de 2016?
Já existe.
Confira!





RECEPÇÃO AO PÚBLICO 2

NARRADOR  Exclusivo! Vaza áudio de conversa de Temerlão I com o Cramulhão.
Dr. Toicinho, CEO do PIG – Partido da Imprensa Golpista, desde 1939, atravessa o palco furioso. Está completamente apavorado com os desdobramentos de mais um áudio que pode detonar o golpe meticulosamente planejado pelo PCC - Primeiro Comando do Capital.

No inferno, faixas dependuradas com os dizeres: “Jornada de 80h semanais”; “75 anos de idade mínima para aposentadoria. A vida começa aos 100. Não reclame. Trabalhe!”; “Fim do SUS”; “Chega de pretinhos nas universidades e aeroportos. A não ser que seja limpando o chão e as latrinas”.

CRAMULHÃO  Impaciente. De novo, Temerlão I?

TEMERLÃO I  Abatido. Cramulhão, dono do meu coração, minha tristeza não tem limites.

CRAMULHÃO  Ríspido. Servo mal-agradecido, não recebeu tudo o que pedira?

TEMERLÃO I  Aos prantos. Sim, Lúcifer adorado, mas o povo repudia a mim e a meu governo.

CRAMULHÃO  Você deve obediência e louvor a mim e a mais ninguém.

TEMERLÃO I  Eu sei, Satanás, mas imaginei que o povo prostrar-se-ia em devoção a mim.

CRAMULHÃO  Minha influência é restrita aos Coxinhas. Percebeu que os promovi a Trouxinhas?

TEMERLÃO I  Sempre observo e aplaudo suas ações, Diabo querido.

CRAMULHÃO  Pois então, seus queixumes interrompem minhas maldades.

TEMERLÃO I  Perdoar-me-á a insistência, Rei das Trevas, mas o que faço com os resistentes ao meu comando?

CRAMULHÃO  Já não entreguei a Corte Suprema, a mídia piguiana, o MP etc., insignificante?

TEMERLÃO  I Com certeza, Demo. Magoado. Mas foram insuficientes para o povo querer-me bem.

CRAMULHÃO  Exasperado. Inseto rastejante, não ouviu que há tarefas que até a mim são vedadas? Tudo que foi dado bastava para ser adorado por quem interessa. Largue para lá essa história besta de “amor do povo”. Olhe-se no espelho! Está ficando a minha imagem e semelhança.

TEMERLÃO I  Orgulhoso. Gratidão, Cabrunco. Honraria igual não haverá em parte alguma.

CRAMULHÃO  Pois então vá e entregue logo o Pré-sal, conforme combinamos com a NSA.

TEMERLÃO I  Graxumão, a WikiLeaks já revelou no mundo inteiro nossos planos. Além disso, tem um jornalista gringo, no Rio de Janeiro de Lente, que intercepta tudo e detonou o Estadão em decomposição, a ponto da família Mesquitinha exigir a extradição do bolivariano.

CRAMULHÃO  Zangado. Não designei para a missão o Motosserra? Este não fraqueja no entreguismo visceral e inscrito de forma indelével no DNA dele por mim.

TEMERLÃO I  Na realidade, Capiroto, não haveria ninguém mais apropriado para a encargo determinado do que o Motosserra. Entretanto, o povo rebelde acampa em frente a minha casa, não me venera. Chora histericamente. Mi-mi-mi.

CRAMULHÃO  Estou cansado com sua preocupação com esse povo petralha.

TEMERLÃO I  Soberbo. Chifrudo, eu quero que o povo se exploda. Porém, ele não poderia adorar-me com sofreguidão?

CRAMULHÃO  E meus Trouxinhas já não fazem isso, repugnante?

TEMERLÃO I  Sem dúvida, Cão. Entretanto, parte deles pretende desfazer-se das camisas verde-amarelas da CBF, que recomendamos e, como suprema ousadia, rasgar o Certificado “Pagar o Pato”, cuja validade é atestada pelo casco de sua assinatura, Príncipe do Mundo.

CRAMULHÃO  Preocupante a situação, já adverti que minha interferência é apenas com os Trouxinhas. Se alguns deles abandonarem minhas ordens, deixando de ser Trouxinhas, não terei como demovê-los. Desanimado. Caso eles consigam responder as palavras cruzadas do Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho, esqueça! Tudo estará perdido. Professores, em São Paulo de Lente, cansados de esperar, farão requerimentos. Revoltados, não aguentarão mais a máfia da merenda e outros desmandos que combinamos com o governador Arquirruim, nosso amigo de todas as horas, principalmente para descer o cassetete nessa molecada que não aceita nossas ordens.

TEMERLÃO I  Alarmado. Perigo total, Espírito das Trevas. Alguns Trouxinhas começaram a entender que no Ministério do Planejamento, de nosso amigo Jucá Tagarela, tudo estava acertado para deter as investigações.

Voz em off. Enquanto estiver ali, a imprensa, o Supremo, os caras querem tirar ela. Temos que estancar a sangria, se não essa porra não vai parar nunca.

Outra voz em off. Primeiramente, fora, Temerlão.

Coro em off. Fora, Temerlão! Fora, Temerlão! Fora, Temerlão!

CRAMULHÃO  E eu não ordenei para por aquele outro no Ministério da Opacidade?

TEMERLÃO I  Claro, Beiçudo. Ranger de dentes. É que precisei mudar o nome para Ministério da Transparência e...

NARRADOR  Inaudível.

CRAMULHÃO  Isso é que dá querer fazer demagogia com esquerdopatas.

TEMERLÃO I  Apavorado. Besta Fubana, daqui a pouco outras gravações serão de conhecimento público e serei obrigado a exonerar outros ministros corruptos.

CRAMULHÃO  Furioso. Inservível, não se dá conta que tem uma penca deles por mim indicados em seu governo interino? Que perca dezenas, ainda sobrarão centenas, milhares de meus seguidores.

TEMERLÃO I  Reverente. Reconheço que meu estoque e inesgotável, Tinhoso.

CRAMULHÃO  Vaidoso. Então, não há problema. Há muita gordura infernal para queimar.

TEMERLÃO I  Evidente, Zarapelho, temos quantidades industriais deles. Mormente na Câmara, beirando os 400.

CRAMULHÃO  Estes são adoradores antigos.

TEMERLÃO I  Anhanguera, no Senado as coisas podem degringolar com tantos áudios espalhando-se por todo o mundo. Lúcifer, a imprensa internacional escarnece de mim. Pé-de-Bode, em todos os lugares trocam de mim.

CRAMULHÃO  Mi-mi-mi, só sabe chorar, Tremelão I? Parou de escrever aquelas cartinhas ridículas, protozoário?

TEMERLÃO I  Cabisbaixo. Renegado, acreditava que tudo seriam glórias.

CRAMULHÃO  Você e um otário, choramingas. Fode o povo e ainda quer que ele lamba seus cascos.

TEMERLÃO I  Olhando para os pés. Realmente, vejo cascos no lugar de meus pés. Olhando-se no espelho. Outras coisas também contemplo e vejo que em quase nada difiro de ti, Pai-da-Mentira.

CRAMULHÃO  Alto lá, verme! Não tenho rival, apenas cultuadores.

TEMERLÃO I  Reverente. Astuto, não se ofenda. Para mim e motivo de orgulho as semelhanças que assumo com a proximidade de seu caráter, Satânico. Entrementes, se o povo descobrir tudo antes do fim do processo no Senado, serei somente Tremelão I, o breve. Minha carreira findará melancolicamente, Maligno.

CRAMULHÃO  “Quanto mais alto, maior o tombo!”, dizem. Tive que fazer acordo com meu filho, o Trindade, para entregar-lhe a Presidência.

TEMERLÃO I  Eu sei, Mefisto. A ele, em suas três pessoas, presto contas de tudo que ele impõe: CunhaDia, CunhaTarde e CunhaNoite presidem meu governo e, de fato, são os reais poderosos de Temerlândia, Gênio do Mal.

CRAMULHÃO  Curioso. As lavagens de dinheiro deram certo, não?

TEMERLÃO I  Totalmente, Encardido!

CRAMULHÃO  Ótimo. Tudo de vento em popa.

TEMERLÃO I  Marquês do Inferno, suas ideias são meu guia.

CRAMULHÃO  Assim deve ser, bactéria!

TEMERLÃO I  Espirito-de-Porco, meus investimentos estão seguros?

CRAMULHÃO  Sim. Não invista em barco de lata merreca e nem em pedalinhos mequetrefes. Os Marinhosos não gostam.

TEMERLÃO I  E o que aconselha para Temerlãozinho, Anhangá?

CRAMULHÃO  Para começar, antecipe herança em imóveis. Representa excelente economia junto ao Imposto de Renda.

TEMERLÃO I  Crinado, seu fiel seguidor, à meia-noite, prostrar-se-á com oferendas nunca vistas em sua homenagem, Belzebu, Pé de Bode, Suco de Sangue, Coisa-Ruim, Exucaveira etc.

CRAMULHÃO  Muito bem, Tremelão I. Volte para os afazeres que estabeleci. E lembre-se de sempre conservar nosso lema: “Se é pobre, não atenda!”


Confira:

 


Quero colaborar com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho

 

Arte e Política: Brecht e o golpe de 2016. Debate: Agenor Bevilacqua Sobrinho e Maria Sílvia Betti. Teatro Studio Heleny Guariba, 12/11/2016, 16h

 

RESENHA do livro “O RATO PENSADOR”, por Maria Sílvia Betti

 

A Guerra de Yuan, de Agenor Bevilacqua Sobrinho. Prefácio de Mayumi Denise Senoi Ilari – FFLCH-USP

 

Saiba onde comprar A Guerra de Yuan e O Rato Pensador, de Agenor Bevilacqua Sobrinho


  


 

 

Confira também:

Lula é dono do Oceano Atlântico, afirmam PF-Polícia Fofoqueira de Caras e seita TanTangnoll

 

#DestruiçãoaJato Sua vida melhorou ou piorou após a Lava Jato? #MoroMinistrodoDesemprego

 

Crime compensa - Mapa mental de delatores da Lava Jato

 

#LavaJatoParcial

 

Golpe S/A: negócios bilionários sob pretexto de combater a corrupção

 

Pedro Serrano - O que parece estar ocorrendo na América Latina é a substituição da farda pela toga

 

José Serra - #Meritocracia reconhecida até na Suíça. #ÉdoPSDB?TáLiberado!Morô?

 

Um jornal manipulador a serviço do latifúndio. Resposta ao editorial do Estadão de 24 de outubro de 2016. Por Beatriz Vargas, professora da UNB

 

A PEC 241 é luta de classes sem maquiagem

Porque a presidente do CNJ não deve entrar no jogo corporativo dos juízes. Por Eugênio Aragão


EXCLUSIVO: Procuradores da Farsa Tarefa estão convictos de que o Sol é propriedade do Lula

Hoje é o PT. E depois do serviço concluído? Por Maria Inês Nassif

 

O que fazer com a Rede Globo de comunicações? Por Wanderley Guilherme dos Santos

 

Lula: Por que querem me condenar

 
Dez questões que desmontam a PEC 241, por Laura Carvalho

 

Trouxinhas foram levados no bico. #DeNovo

Dr. Toicinho comemora vitória do golpe de Estado

 

Sérgio Moro transforma STF em STC Supremo Tribunal Covarde

 

Filósofa desmascara Sérgio Moro

 

Barbárie jurídica, golpe eleitoral e desobediência civil. Por Jeferson Miola

 

Freios definidos. "Lava jato" não dá aval para juiz descumprir lei, diz desembargador do TRF-4

 

‘Soluções inéditas’ da Lava Jato têm um nome: Tribunal de Exceção. Por Janio de Freitas

 

Diferenças entre os homens e os animais, segundo Karl Marx

 

Metástase no “governo” de Temerlão I preocupa o #DrToicinho

 

Enquanto isto, na Temerlândia… e As propostas do Instituto Malignum, da Temerlândia. Por Flavio Aguiar





Nenhum comentário:

Postar um comentário