quinta-feira, 14 de abril de 2016

O morro mandou avisar, se a senzala descer ninguém vai segurar

O morro mandou avisar, se a senzala descer ninguém vai segurar








“Pátria de Cunha/ de listas obscuras/ de mídia seletiva/ de pouca alternativa/ dizem estão lutando contra a corrupção, mas essa gangue de ladrão rasga a Constituição/ para tentar voltar ao poder eles querem te foder/ vão rasgar a CLT, esse papo é você/ viés que tem, PSDB, PMDB, quem está por trás na verdade tem até OAB/ diz pra Rede Globo que o povo não é bobo/ repetir 64, retroceder tudo de novo/ se querem investigar, que investiguem geral…”, diz um trecho da letra.

O compositor Tico Santa Cruz, da banda Detonautas Roque Clube; parceria com Flávio Renegado.

Dica:



Confira também:


 


"Há um processo em curso de desinstitucionalização da República" - Marilena Chaui - Carta aberta à Comunidade Acadêmica Internacional


 


"Vamos continuar tolerando o intolerável?" - Laymert Garcia dos Santos


 







A Guerra de Yuan narra a história de um intrigante personagem do futuro e de um sombrio mundo de autômatos fortemente moldados e cerceados pelos meios de comunicação, cuja função massificadora é claramente ligada à concentração de um poder central nas mãos da Yuan-Mind,  empresa que controla as engrenagens do mecanismo totalizante e esmagador de Yuan.






Quero colaborar com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário