quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A Comissão de Direitos Humanos realizará Audiência Pública para tratar de graves violações de direitos humanos na Faculdade de Medicina da USP




A Comissão de Direitos Humanos realizará Audiência Pública para tratar de
graves violações de direitos humanos na Faculdade de Medicina da USP



 Cartaz Audiência FMUSP



Fórum docentes FFLCH  Fwd: FW: Audiência FMUSP

A Comissão de Direitos Humanos realizará Audiência Pública para tratar de graves violações de direitos humanos na Faculdade de Medicina da USP

Convite a todos/as:

A Comissão de Direitos Humanos realizará Audiência Pública para tratar de graves violações de direitos humanos na Faculdade de Medicina da USP. São eventos que acontecem historicamente dentro da FMUSP e internamente todas as tentativas de freá-los foram inuteis. A Faculdade reage como uma corporação absolutamente fechada e, segundo alguns professores de lá, a violência faz parte do currículo oculto da FMUSP e das medicinas paulistas, além de estar incorporada a uma tradição.

Estudantes que são vítimas de opressões e violências dentro da Faculdade e outros que não conseguem mais aceitar o ambiente que tende ao fascismo, decidiram oferecer denúncia no MPSP, que aceitou e abriu procedimento investigatório. Também ofereceram denúncia à Comissão de Direitos Humanos, que também aceitou e propôs esta Audiência.

Na terça-feira, 11/11, às 14 horas, no auditório Paulo Kobayashi acontecerá a Audiência. Irão depor nove estudantes vítimas de violência; cinco professores da FMUSP que não compactuam com o silêncio da Faculdade; um professor de psiquiatria da Unicamp, que também é especializado em formação médica, formou-se pela FMUSP, foi vítima e testemunha dessas violações de direitos humanos já à sua época; o MPSP; a Heloísa Burque da Antropologia do USP Diversidades.

Ainda nesta semana sairá uma matéria longa sobre parte do que será tratado na audiência.

Agora, estamos chamando pessoas ligadas à USP para assistir a Audiência, porque certamente a faculdade irá reagir negativamente, mas o problema maior é a integridade física e emocional dos estudantes que decidiram falar. É importante que dentro da USP, e também fora, se tenha amplo conhecimento do que está acontecendo, a única coisa que incomoda a FMUSP é opinião pública. Assim, peço ao senhor, se puder, que venha assistir a Audiência. Estou convidando outros colegas seus de USP.

Um abraço afetuoso,
Ricardo. 




Confira também:



Nenhum comentário:

Postar um comentário