terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

PT comemora os 34 anos de fundação do partido e afirma que responderá a ataques




PT comemora os 34 anos de fundação do partido
e afirma que responderá a ataques 


Parte do público no auditório Elis Regina


Com a referência “Sempre em frente. Sempre à frente”, a comemoração de 34 anos de fundação do PT nesta segunda-feira, 10 de fevereiro, marcou diferença com setores da oposição que já administraram o país.

Sinalizando para que os esforços sejam no sentido de não deixar ocorrer o retorno de governos que atendiam apenas 1/3 da população, e, por outro lado, uma reaproximação com as demandas da militância, na direção de a legenda ser mais aguerrida no embate com essas mesmas forças conservadoras.

Alexandre Padilha, Dilma Rousseff e Rui Falcão

Rui Falcão, presidente do PT, afirmou que os ataques constantes praticados pela oposição e seus porta-vozes — menção a setores da imprensa claramente identificados com os projetos oposicionistas — serão respondidos, pois “o PT não nasceu para apanhar”. 

Em relação ao STF, observou que os membros da mais alta corte “não podem se comportar como torcida organizada”.

A “mídia de oposição”, segundo ele, promove terrorismo psicológico objetivando pavimentar o caminho para o retorno de “velhas oligarquias que se agitam com suas falsas alegorias”. 

Além de atacar a “suposta novidade” representada pelos adversários, ironizou se a proclamada “novidade” seria a prática de nepotismo (nomeação de parentes em cargos públicos), alusão à distribuição de empregos a familiares de Eduardo Campos (PSB-PE) e à corrupção dos trens (desvios de recursos públicos no sistema de trens e metrô de São Paulo) dos governos tucanos (PSDB). Chamou ainda de “carregamentos exóticos de helicópteros” a cocaína “sem dono” apreendida pela Polícia Federal na aeronave de propriedade do deputado Gustavo Perrela (SDD-MG).
 
 
 Alexandre Padilha

Por sua vez, Alexandre Padilha, médico, ex-ministro da Saúde e pré-candidato ao governo de São Paulo, diagnosticou a situação de São Paulo sob governos tucanos comparando com uma peça publicitária que apresentava “bichos sem bateria”: não inovam, não ousam, não têm energia. O mesmo problema de exaustão ocorrendo no setor de educação: “As escolas do estado de São Paulo não chegaram ao século XXI.”

Padilha e Lula
(Mensagem em vídeo, pois Lula está em Nova Iorque para
defender a imagem do Brasil da propaganda negativa realizada por
setores da imprensa alinhados à oposição) 


Citando o setor metroferroviário, Padilha indagou sobre as razões de o México ter iniciado a construção do Metrô no mesmo período de São Paulo (início da década de 1970) e ter chegado a 200 km, enquanto São Paulo ainda tem 70 km, quase três vezes menos.

 Prefeito Fernando Haddad

 Presidenta Dilma Rousseff

A presidenta Dilma Rousseff classificou de “mentirosos” aqueles que apontam o fim do ciclo do partido no comando do Brasil. "Tal afirmação é mais do que uma mentira, é uma agressão ao bom senso e à autoestima dos brasileiros."

“Os partidários do fim do mundo não assimilaram o processo de ascensão verificado nos últimos 11 anos.”
Acrescentou que os anunciantes do “fim do mundo” a todo instante é que chegaram ao fim da linha.

"O fim do mundo chegou, sim, mas chegou para eles e isso faz muito tempo", afirmou Dilma.

Como exemplo dos avanços instaurados em governos petistas, relatou a redução de 58% da mortalidade causada pela desnutrição.

Sobre o Mais Médicos, ressaltou ser um programa consagrado junto às camadas da população, apesar dos críticos e de suas campanhas para desacreditá-lo.

 Presidenta Dilma Rousseff

Mostrando disposição para os desafios do processo eleitoral em conjunto com suas responsabilidades como governante, a presidenta enfatizou que “o PT é um persistente e semeador de oportunidades e do futuro” e que este “é garantido pelo trabalho e a possibilidade de criar”.

Pelo quadro que se configura, a disputa de 2014 promete ser bastante emocionante.

Resta saber se questões cruciais como imposto sobre grandes fortunas, lei de meios de comunicação, reformas urbana e tributária e outras serão debatidas e implementadas.




Confira também:

Estados Unidos e ave de rapina. E vice-versa.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário