quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Redução da Selic no período de julho/2011 (12,5%) a outubro/2012 (7,25%) representa economia de mais de R$ 100 bilhões aos cofres públicos em um ano



Redução da Selic no período de julho/2011 (12,5%) a outubro/2012 (7,25%) representa economia de mais de
R$ 100 bilhões aos cofres públicos em um ano

Lamúrias do rentismo 

Uma economia de mais de R$ 100 bilhões de reais em um ano é o resultado da redução da Selic (taxa referencial de juros) no período de julho de 2011 a outubro de 2012.

O jornal Folha de S. Paulo, porta-voz do rentismo, não esconde suas lamúrias. Seus escribas até procuram inverter o foco e falar da “perda da poupança”.

Não assumem os reais interesses que protegem e procuram travestir-se de defensores “populares”.



Distribuição de renda também requer imposto sobre as grandes fortunas


As medidas do governo Dilma já fizeram os bancos reduzirem juros. E estes cairão a níveis internacionais em breve período. São centenas de bilhões de reais beneficiando o conjunto da população.

Sabemos que a redução da Selic e dos juros são importantes, mas aguardamos por novas decisões que venham a reincidir no âmago da distribuição de renda: o imposto sobre grandes fortunas.

Aí, sim, as obras de infraestrutura e modernização do país em todas as áreas serão aceleradas e a dignidade dos brasileiros encontrará o patamar que merece e o potencial do país pode oferecer.

Leia também:


O coração e o cérebro da corrupção

Por que o PIG não quer que a Selic caia, mas suba

62 dos 100 maiores contribuintes da CPMF jamais haviam pagado IR – Imposto de Renda.

Consequências jurídicas das decisões políticas do STF na AP-470, vulgo “mensalão”



Nenhum comentário:

Postar um comentário