quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Risco Brasil e Risco PIG



Risco Brasil e Risco PIG




1. Risco Brasil é composto pela Privataria Tucana: dinheiro público paga privatização e recursos vão para o Caribe, passam pelas lavanderias financeiras e engordam empreendimentos de famiglias poderosas no país.

RIBEIRO JÚNIOR, Amaury. A privataria tucana. São Paulo: Geração Editorial, 2011. (Coleção História agora; v. 5)

2. Risco Brasil é o governo FHC pagar para vender as estatais.

BIONDI, Aloysio. O Brasil privatizado: um balanço do desmonte do Estado. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2003. (Coleção Brasil. Urgente.)

3. Risco Brasil é o fato de 190 milhões de brasileiros trabalharem, recolherem impostos e, ao invés de os recursos serem aplicados na saúde, na educação, na habitação etc., a maior parte deles vai para alimentar 20 mil famílias rentistas. Estas, consomem — apenas com o recebimento de juros — mais do que os orçamentos dos ministérios da Saúde e da Educação e do Bolsa-Família juntos.

4. Risco PIG é a censura que vivemos porque os meios de comunicação são concentrados nas mãos de poucas famílias, que possuem controle cruzado de jornais, revistas, rádios, tvs, internet etc.

5. Risco PIG é o livro A Privataria Tucana vender mais de 120 mil exemplares em 20 dias e ser globalmente ignorado pelos veículos piguianos.

6. Risco PIG é a omissão, a distorção e a manipulação constantes da realidade para que esta seja conveniente para os coronéis proprietários das comunicações no Brasil.

7. Risco Brasil e Risco PIG são o Golpe Militar de 1964, a tortura, a corrupção, as arbitrariedades, os desvios de verbas públicas, os desmandos etc.

8. Risco Brasil e Risco PIG são os impeditivos da distribuição de renda, da justiça efetiva, da democracia.

9. Risco Brasil e Risco PIG são a impunidade, as malversações, as riquezas instantâneas e inexplicáveis, a miséria de milhões e a riqueza de tubarões.

10. Para evitar o Risco Brasil e o Risco PIG são necessárias as seguintes medidas, entre outras:

a) Tributar grandes fortunas;

b) Cobrança efetiva do imposto sobre imóvel rural;

c) Lei de meios de comunicação;

d) Progressividade dos impostos;

e) Auditoria das dívidas interna e externa;

f) Auditoria das privatizações, reestatizações e ressarcimentos ao erário público;

g) Auditoria de licitações constantes;

h) Queda acentuada para níveis internacionais da Taxa Selic;

i) Auditoria de alocação de verbas públicas constantes;

j) Fim do sigilo bancário;

k) Instituição de mecanismos de democracia direta;

l) Supressão de artigos constitucionais contrários aos interesses populares;

m) Revisão dos Códigos jurídicos e eliminação dos instrumentos que perpetuam as desigualdades;


Demais medidas que o(a) leitor(a) julgar convenientes, por favor, acrescentar nos comentários.




Banco Central f.d.p.

República de verdade é livre. Não tem PIG.

Bancocracia e seus tecnobancocratas

Folha da Oligarquia - Um jornal a serviço do capital II

Folha da Oligarquia - Um jornal a serviço do capital I

Aforismos neoliberais declamados no ITV - Instituto Totalmente Venal

#RicoPagueImpostoJá

Palavras cruzadas além do entretenimento

Mercenários

Nenhum comentário:

Postar um comentário