terça-feira, 15 de novembro de 2011

Repressão nas universidades - Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência



Repressão nas universidades



Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência

Mudaram as fardas dos policiais,
Mas o corredor polonês foi mantido.
Os cortes de cabelo dos estudantes são mais curtos,
Porém a indignação e o repúdio contra a repressão e a truculência continuam.

Governos militares e bicudos têm muita coisa em comum:
Não suportam a divergência.
E se não conseguem impedir a existência de ideias alheias,
Lançam bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e cassetadas por atacado.

Utilizam o PIG para proclamar o "pensamento único" e
Vociferam suas ordens insanas.
Aguardam assentimento total
E ficam surpresos porque as pessoas repelem as tolices empoladas.

Enquanto houver PIG, estudantes serão surrados para que o fundamentalismo repressivo repercuta alegremente nas emissoras piguianas, ávidas de disciplinar os inquietos rapazes e os descomedidos trabalhadores, que exigem salários quando lhes querem impor escravidão.


PSDB na rua, no palácio e a maconha

Para entrar na USP

http://agenorbevilacquasobrinho.blogspot.com/2011/11/para-entrar-na-usp.html

Nota pública sobre a crise da USP

A Polícia Militar na USP - Paulo Arantes, Marcus Orione Gonçalves Correia e Jorge Luiz Souto Maior


Sobre as manifestações políticas de estudantes na USP


Um comentário:

  1. A PM se preocupa com estudantes ao invés de investigar o governador de SP, que "gastou" 1,6 bi de dólares na "limpeza" do Rio Tietê e este está mais sujo do que quando começou a obra que deveria saneá-lo. O metrô tem uma série de irregularidades administrativas, com desvio de grandes quantidades de recursos; a Sabesp gasta milhões em propaganda em outros estados do país, onde não presta serviços; onde está a preocupação da PM a respeito disso? Ah, já sei! É muito mais fácil jogar bomba em estudantes e desrespeitar professores do que enfrentar a corrupção graúda. Ou seja, enquanto as pessoas se ocupam de criticar os estudantes, o Alckimin, com a parceria da imprensa, consegue esconder suas irregularidades e sabe-se lá mais o quê. Parabéns para vocês que se preocupam com os estudantes; é uma pena que vocês conseguem apenas repetir o que a mídia impõe e deixam de perceber toda a manipulação que ela opera. Os estudantes lutam por liberdade, melhores condições de ensino, mas também denunciam a terceirização dos funcionários da USP, que torna o salários destes cada vez mais miseráveis. Por favor, alienados, tenham um pouco de lucidez e procurem se informar melhor! Quem sabe vocês, que fazem coro para Rede Globo sem perceber, uma hora se dão conta e deixam de ser ingênuos úteis.

    PS: Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir