quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Pré-sal e pré-tontos


Pré-sal e pré-tontos 



Todos sabem que o petróleo do Pré-sal brasileiro é cobiçado por multinacionais.

Segundo o WikiLeaks, a Chevron tinha acertos com o então candidato do PSDB, José Serra, para que ela tivesse um retorno vantajoso com a eleição dele.

Inicialmente, o PIG desconsiderava a descoberta daquela generosa abundância de energia oferecida pela natureza ao Brasil.

Depois, não tendo mais o que fazer para esconder a realidade, o PIG resolveu dizer que o Brasil deveria pedir auxílio às empresas estrangeiras, pois o país não teria "know-how" para extrair o ouro negro das profundezas do mar.

Agora, a Chevron comparece outra vez de forma suspeita contra interesses brasileiros. Teria ela, às escondidas, procurado servir-se de nosso Pré-sal, sem autorização, e produzido esse acidente?

Ou, talvez, criar um problema ambiental de grande magnitude para gerar protestos de ambientalistas e dissuadir o governo brasileiro de explorar a imensa reserva?

Quer dizer, cria-se um desastre, como quem “não quer nada”, para posteriormente alegar que a Petrobras (empresa indigitada primeiramente pelo PIG como responsável pela insensatez da Chevron) não tem condições de levar adiante o trabalho.

Daí, nas próximas eleições, surge um entreguista qualquer, com sua campanha moralista-reacionária financiada por empresas estrangeiras interessadas, e resolve transferir "para o bem do Brasil" o controle desse manancial para mãos mais "seguras".

Não somos pré-tontos, como o PIG nos interpreta.

Ficaremos alertas!



Chevron: sua marca e seu homem no Brasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário