sábado, 12 de novembro de 2011

Folha da Oligarquia - Um jornal a serviço do capital II


Folha da Oligarquia - Um jornal a serviço do capital II


Limpeza do Rio Tietê é estudada em seminário sobre
lavagem de dinheiro e desvios de recursos públicos

EDITORIAL
Numa clara aversão às leis de mercado, procuradores do Ministério Público exigem explicações sobre a Limpeza do Rio Tietê, que só consumiu US$ 1,6 bi e apresenta resultados piores do que os anteriores ao início das obras.

A incompreensão que grassa no MP é resultado do açodamento em enxergar corrupção em tudo o que observa exaustivamente, não se importando com os diligentes esforços de pessoas íntegras em fornecer todas as explicações cabíveis, ou seja, publicáveis, para esse episódio da lavanderia paulista.

Reafirmamos nossa disposição tradicional de tolerar as malfeitorias de nossos parceiros e amigos e de deixar para lá a trave em nossos olhos e dos associados, mas jamais deixaremos de nos importar com o cisco nos olhos dos outros, principalmente os inexistentes, os quais trataremos de inventar e fermentar para alimentar nossa fábrica de crises.

As gravatas dos procuradores, por exemplo, não são Armani, depondo sobre o caráter dessa gentinha que não se preocupa com as aparências. Ademais, em tom ofensivo, um deles chegou a evocar preceitos constitucionais sobre “igualdade de tratamento para todos”. Quanta falta de maturidade e entendimento sobre o funcionamento da infraestrutura e da superestrutura do sistema capitalista, que esta Folha defende com unhas e dentes, bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta, obuses, tanques e quaisquer outros artefatos, não esquecendo jamais de emprestar os carros de reportagem da empresa para torturadores exercerem suas funções. Também, nunca negaríamos apoio ao nosso querido e apreciado neoliberalismo, braço operacional da banca, por causa de frenesis democráticos vindos da plebe árabe em suas primaveras juvenis.

A eventual corrupção em nossa seara é delírio de mentes alucinadas e doentias, pois está comprovado que a criação de guetos sócio-políticos teria evitado a ascensão de representantes da ralé em território tupiniquim, numa clara provocação aos desígnios divinos proclamados em todas as galáxias: “Por definição celestial, compreende-se o termo corrupção como prática alheia, operada e cumprida por outros.” Portanto, antes de nós. O que é uma pena! Mas esse não é o espaço de confessionário, mas de refutar as aleivosias insidiosas daqueles que não têm paciência por esperar os efeitos salutares do saneamento em curso no Rio Tietê.

“A pressa é inimiga da perfeição”, diz o ditado. Antes de comprarem os óculos especiais —contidos em nossas edições piguianas—, esses moleques, que atendem pelo nome de procuradores, intempestivamente foram ao Rio Tietê sem os apetrechos essenciais para verificar os lindos bosques às margens do Rio e as inúmeras espécimes de peixes que surgiram da limpeza efetuada no fundo de nossa lavanderia paulista. Desse modo, não puderam constatar a evidente escolha pelo que há de mais avançado em ecologia em todo o universo. O saldo não poderia ser pior, pois não portavam os óculos panglossianos oferecidos sublinarmente em nossas edições diárias.

Como já esperamos pelo fim do mundo algumas vezes, por que não aguardar o término das obras do Rio Tietê? Afinal, o ano de 2999 está bem próximo!

A intolerância do populacho nos irrita, mas não deixaremos de lado a fleuma oligárquica. Já expedimos ordem de preparar os açoites e aplicar 1000 chibatadas em todos aqueles que vierem a dizer quem realmente somos. Os primeiros a experimentarem nossa ira santa serão esses blogueiros sujos.


Colabore com a Campanha pelo Desenvolvimento do Brasil:

País respeitado pelas demais oligarquias planetárias reconhece a necessidade de isenção de impostos para os ricos e trabalhos malremunerados e/ou escravos para os pobres.

_______________________________________________________


Capital não tem pátria nem moral: a nacionalidade do Capital é o Cifrão.
_______________________________________________________


Folha da Oligarquia - Um jornal a serviço do capital I


Aforismos neoliberais declamados no ITV - Instituto Totalmente Venal

http://agenorbevilacquasobrinho.blogspot.com/2011/11/aforismos-neoliberais-declamados-no-itv.html

Silvio Berlusconi e os serviços prestados ao neoliberalismo


Os fantasmas dos mercados financeiros mundiais


PIG


Quero colaborar com o Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário