segunda-feira, 15 de agosto de 2011

FHC deu R$ 600 bilhões a concessionárias de energia



FHC deu R$ 600 bilhões a concessionárias de energia


Quanta bondade!



De acordo com a Lei 9.074, de 1995, as concessões do setor público têm validade de 30 anos, podendo ser renovadas apenas uma vez, por mais 20 anos.

Segundo declarações do presidente da FIESP, Paulo Skaf, a cada 30 anos os consumidores (indústria, comércio, hospitais e residências) perdem R$ 900 bilhões com a não redução tarifária de usinas já amortizadas.


Corolário: FHC deu R$ 600 bilhões a concessionárias de energia em 1995 ao estender as concessões de geração, transmissão e distribuição de energia por mais 20 anos.

A energia é caríssima no Brasil e poderíamos migrar de R$ 0,90 o Kw/h (reais por quilowatt-hora, degrau tarifário alto) para algo em torno de R$ 0,20 o Kw/h com a realização de leilões para renovar os contratos de concessão que começam a vencer em 2014.

Atuais ou futuros compradores podem participar da concorrência, mas o lobby dos que têm a concessão querem mudar a lei e inviabilizar a ocorrência de novos contratos que obrigariam a expressiva queda no custo na geração e, consequentemente, na ponta final do consumo.

Entre no site da Annel para conhecer: o Valor da tarifa em R$, nome da empresa que distribui energia, marque o nome da cidade, estado e sua classe tarifária.

Acorda, Brasil!

Vamos escrever para deputados, senadores, governadores e para a presidenta e exigir deles respeito e dignidade.

Chega de empanturrar as corporações de lucros obtidos de forma aviltante e oportunista.

Novos leilões, já!

Revisão tarifária, já!



Glossário

Serviços oferecidos no Portal ANEEL



Fiesp pede que TCU exija do governo medidas urgentes para realizar novos leilões no setor de energia

26/07/2011 - 18h33
Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil
Brasília – O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaff, protocolou em 26/07/11, no Tribunal de Contas da União (TCU), representação pedindo que o órgão exija do governo federal medidas urgentes para a realização de novos leilões no setor elétrico para concessões que começam a vencer a partir de 2014.
“Esses leilões não podem ser feitos em duas semanas. Agora temos tempo para fazer, mas o governo tem que tomar a iniciativa, não podemos permitir a omissão da administração pública no sentido de a lei não ser cumprida, o tempo passar, as providências para o leilão não serem tomadas e, depois, alguém falar que não dá mais tempo”, disse.
A partir de 2014, começam a vencer algumas concessões de geração, transmissão e distribuição de energia, mas o governo ainda não definiu se irá alterar a legislação atual para renovar os contratos ou se realizará novos leilões. De acordo com a Lei 9.074, de 1995, as concessões do setor público têm validade de 30 anos, podendo ser renovadas apenas uma vez, por mais 20 anos. Depois do término da concessão, os empreendimentos voltam para as mãos da União, que deverá fazer novas licitações.
Skaff chamou a atenção para o fato de que os custos da construção dos empreendimentos já foram amortizados, o que vai possibilitar que, nos próximos leilões, os preços sejam menores. “Em novos leilões, haveria uma grande redução de preços, que deverá ser repassada aos consumidores brasileiros”, disse. Ele lembrou que o Brasil tem 80% de sua matriz energética baseada em hidrelétricas, que é o tipo de energia mais barato, mas está entre os cinco países com a energia mais cara para o consumidor.
Segundo Skaff, a representação será analisada pela área técnica do TCU. Além do encontro com o presidente do TCU, Benjamin Zymler, realizado hoje, Skaff reuniu-se nas últimas semanas com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, com quem tratou do mesmo assunto.
Edição: Lana Cristina


Fonte:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-07-26/fiesp-pede-que-tcu-exija-do-governo-medidas-urgentes-para-realizar-novos-leiloes-no-setor-de-energia


Aprenda a calcular seu consumo


TABELA DE POTÊNCIA (VALORES MÉDIOS) DE APARELHOS ELÉTRICOS RESIDENCIAIS
    Nome do AparelhoPotência em Watt
Aparelhagem de som20 a 50
Aspirador de pó800
Barbeador/Depilador12
Batedeira200
Boiler 50L1500
Boiler 100L2000
Boiler 200L3000
Bomba d'água de 1/4 CV200
Bomba d'água de 1/2 CV400
Bomba d'água de 3/4 CV600
Cafeteira750
Centrifugadora250
Circulador de ar pequeno50 / 70 / 90
Circulador de ar grande80 / 140 / 200
Churrasqueira3800
Chuveiro 110 V2500 / 4000
Chuveiro 220 V2500 / 4000 / 6500
Circulador de ar pequeno100
Circulador de ar grande200
Condicionador de ar 7000 BTU1000
Condicionador de ar 10.000 BTU1350
Condicionador de ar 12.000 BTU1600
Condicionador de ar 18.000 BTU2100
Enceiradeira300
Espremedor de frutas500
Exaustor de parede100
Exaustor de fogão180
Faca elétrica130
Ferro elétrico800
Forno micro-ondas1500
    Nome do AparelhoPotência em Watt
Forninho600 a 1200
Freezer ( 12 horas/dia )200
Frigobar ( 6 horas/dia )70
Geladeira 1 porta ( 8 horas/dia )100
Geladeira 2 portas ( 10 horas/dia )240
Hidromassagem500
Lâmpadaespecificada
Liquidificador320
Máquina de costura100
Máquina de lavar louças1350
Máquina de lavar roupas450
Máquina de secar roupas1600
Moedor de carne320
Mosquiteiro80
Multi Mix80
Ozonizador100
Panela elétrica1100
Rádio relógio8
Secador de cabelo1000
Torradeira1000
Toneira elétrica2500 / 3800
TV preto & branco45
TV a cores de 14"70
TV a cores de 20"100
TV a cores de 29"150
Ventilador pequeno30 / 50 / 65
Ventilador grande60 / 80 / 100
Vídeo cassete20
Vídeo game15
Vídeo lazer30
Página criada por Milton do Couto Tavares - Instituto GayLussac

Fonte:
  
http://pessoal.educacional.com.br/up/4660001/1005174/Preco_Energia_Eletrica.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário