sexta-feira, 1 de abril de 2011

Deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) e os africanos: racismo e intolerância religiosa

Deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP)

Deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) e os africanos: racismo e intolerância religiosa








Quando a Ciência é desprezada triunfa a ignorância.

Por isso, não podemos jamais desprezar a força da insensatez.

Observem as pérolas do Deputado Federal Marco Feliciano (PSC-SP):

"Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polêmica. Não sejam irresponsáveis twitters rsss."

Em outra mensagem assevera que “sobre o continente africano repousa a maldição do paganismo, ocultismo, misérias, doenças oriundas de lá: ebola, Aids. Fome...(sic)”, afirmou o empresário pastor evangélico.

A liberdade de expressão é inerente à democracia.

Emitimos nossos pontos de vistas sobre os mais variados assuntos. Mas precisamos de embasamento para que nossa expressão tenha o mínimo de relevância.

Não podemos interromper uma cirurgia, retirar o bisturi do médico e aplicar os cortes mais esdrúxulos porque tivemos vontade de fazê-lo.

Quando nada sabemos sobre um assunto e queremos participar de qualquer discussão, primeiro estudamos o problema, lemos livros para nos prepararmos adequadamente. Desprovidos de argumentos consistentes, seremos ridicularizados pelas estultícias que produzirmos em nossa incontinência.

A Ciência é tratada com desdém para que supostos guardiães da fé venham a prodigalizar tolices com ar de doutos.

Chega de intolerância religiosa e suas formas exuberantes de insanidade.

Quando retrógrados exibem sem pejo opiniões disparatadas e sem base científica; quando a estupidez assalta o mundo e espalha obscurantismo, precisamos lutar para que a razão prevaleça.




Nenhum comentário:

Postar um comentário