sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Corte no orçamento ou na taxa de juros?


Corte no orçamento ou na taxa de juros?

Recentemente soubemos de um corte de R$ 50 bilhões como medida fiscal do governo brasileiro para redução de despesas.

Imaginamos alternativas, pois determinados programas podem ser prejudicados ou mesmo inviabilizados.

Em função disso, lançamos as seguintes sugestões para remover obstáculos ao crescimento e, ao mesmo tempo, impedir a alta da inflação.

1) Redução imediata da taxa de juros em 4%. Economia de R$ 68 bilhões anuais;

2) Cobrança e divulgação dos grandes devedores da Previdência Social. Economia de aproximadamente R$ 1 trilhão;

3) Depósito compulsório de 30% para as entradas especulativas de dólares no país. Prazo mínimo obrigatório de 1 ano de permanência dos recursos no país; IOF de 20% para especuladores, na entrada e na saída. Economia saneadora de efeito prolongado: centenas de US$ Bilhões;

4) Corolário: recursos suficientes para atender dignamente os brasileiros e acabar definitivamente com a genuflexão para os rentistas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário