segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Brecht, história e o teatro épico



Baal, de Bertolt Brecht

Resumo

Este trabalho acompanha o poeta andante que devora, dança e glorifica-se. Observa o questionamento do artista sobre o preço da existência e sua disposição em pagá-lo. Ademais, analisa o apetite insaciável cujo atendimento repõe a sede de imediato.
Palavras-chaves: Baal, instintos, satisfação, associal.




Brecht: arte, História e poder

Resumo

Analisando o contexto histórico da produção da obra de Bertolt Brecht (1898-1956), investigamos sua concepção de arte, história e poder. Ademais, verificamos sua contemporaneidade em tempos de “globalização”.
Palavras-chaves: Brecht; arte; história; poder; teatro político.



Carbono 14 estético. Em busca de dramaturgos essenciais

Resumo

Com a técnica do Carbono 14 estético, este trabalho procura examinar critérios de datação de obras de dois dramaturgos brasileiros: Nelson Rodrigues e Oduvaldo Vianna Filho (Vianinha). A partir de textos aqui considerados como paradigmáticos desses autores, verificamos sua atualidade ou defasagem referente ao presente contexto histórico da sociedade brasileira.
Palavras-chaves: Datação; atualidade; essencial; velho/novo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário