sexta-feira, 17 de setembro de 2010

FHC 360 graus: de volta para o ostracismo



FHC 360 graus: de volta para o ostracismo

Há quem se pergunte por que a oposição assume comportamentos cada vez mais assemelhados ao jaguncismo, com uma política de cangaço que objetiva de toda forma sangrar o atual governo.

Testemunhas aparecem para salvar o Tucanic. Quando se atenta para a figura “honrada”, disponível de última hora, descobre-se que sua folha corrida não poderia ser impressa sob o risco de devastar as florestas remanescentes.

FHC, Mônica Serra, Rodrigo Maia, sem qualquer constrangimento, assacam acusações destemperadas e dignas de adolescentes, imputando a Lula e Dilma os epítetos de “ditador” e “matadora de criancinhas”, respectivamente. Para não mencionar outros destemperos próprios de quem fala sem platéia, mas cientes de que o PIG vai alardear as tolices sem pejo algum.

A cada tentativa desesperada de resgate da embarcação conservadora, os capitães do movimento golpista mergulham mais profundamente em razão de suas manobras desastradas e pueris.

Ao tomar os brasileiros como rematados idiotas, a nova UDN supera-se dia-a-dia em suas provocações para quebrar a legalidade.

FHC, esquecido no ostracismo, reapareceu com sua incontinência verbal e emitiu o sinal de alerta para seu grupo, que imediatamente passou a reproduzir o mantra.

Talvez seja necessário lembrar que a nau conservadora já está há muito tempo abaixo da superfície, sendo necessários escafandros para dar sobrevida à patética trupe que avança celeremente de volta para o ostracismo em sua viagem de 360 graus.



Nenhum comentário:

Postar um comentário