sábado, 16 de junho de 2018

Revista Alfafa ensina que perder é ganhar


Revista Alfafa ensina que "perder é ganhar"

Imprudência e burrice:
Confiar na santidade da Agência de checagem de notícias Lupanar.


Prudência

1. Não espere sinceridade de um inimigo. Caso ele se apresente como seu amigo, para os outros ou para você, procure observar o seguinte: no primeiro exemplo, você conhecerá os outros; no segundo, a si mesmo.
2. O canalha é desabrido e escancarado. Ele sabe que tem uma rede de proteção, por força intimidatória ou por servidão voluntária. Não deixe seu fígado comandar suas ações. Além de inútil, o que já bastaria para evitar rompantes juvenis, é prejudicial à saúde.
3. Você não queria negros/as nos aeroportos e universidades e bateu panelas “contra a corrupção”. A pretexto de “combater o mar de lama”, você entregou o governo a uma quadrilha que supera folgadamente Ali Babá e seus 40 Temers. Você assiste a TV Globo, lê a Veja, Estadão e a Folha, ou seja, os veículos do PIG (Partido da Imprensa Golpista), e ainda acredita nas agências de checagens de notícias pagas por esses mesmos veículos que criam fake news aos borbotões, além de todos eles serem os patrocinadores do golpe de Estado que entregou o Brasil à dilapidação explícita, enquanto você ostentava fascistamente sua camisa verde-amarela da corrupta cbf para certificar sua contribuição “inteligente” à sabotagem do país e demonstrar ser nada mais do que um manifestoche (ou mané-festante, não faz diferença) execrável. As multinacionais festejam sua estultice. Você perde seu emprego, não consegue mais pagar o financiamento do carro e da casa. Vai morar com os pais para reeditar sua fase infantil (a qual, diga-se de passagem, jamais havia sido superada). Afogado em seu ódio e intolerância, pergunta-se que mal teria feito. Você é inacreditável: nem mesmo o ficcionista mais imaginativo poderia criar figura tão patética. Se chegou até aqui, você entendeu que a imprudência não é só má conselheira, como, também, é funesta.
4. O “juiz” aclamado pelos rematados idiotas faz suas próprias leis. Aparenta ser temerário, mas tem certeza de que suas ações são acobertadas. “Com o Supremo, com tudo.”
5. A raposa se oferece para tomar conta do galinheiro. O manifestoche / mané-festante agradece entusiasmado “pela gentileza e desprendimento”. Não se trata de tolice e cegueira. É caso perdido, mesmo. Inacreditável!


Confira:

Correlações, corolários e aforismos

 

Histórias do Sr. Keuner - 2 – Bertolt Brecht. Tradução de Paulo César de Souza

 

Aquele que duvida – Bertolt Brecht

 

Os apetrechos de Weigel – Bertolt Brecht. Tradução de Geir Campos

 

Bertolt Brecht – Histórias do Sr. Keuner


 

Bertolt Brecht - Aos que vão nascer. Tradução de Geir Campos


A lenda do soldado morto – Bertolt Brecht


 

Elogio da dialética - Bertolt Brecht

 

Alemães querem saber por que Brecht interessa tanto no Brasil


 

Brecht: Infeliz a nação que precisa de heróis

 

 

O analfabeto político - Bertolt Brecht




'A resistível ascensão de Bushad'óleo.'. Margem Esquerda, São Paulo, v. 1, p. 190-198, 2005.

 

Brecht, história e o teatro épico >>>>> dialética


BRECHT: Arte, História e Poder




Confira também:

Os livros da Editora Cia. Fagulha podem ser adquiridos diretamente pelo site da editora ( www.ciafagulha.com.br ) ou na Livraria Augôsto/Augusta (Rua Augusta, 2161 - São Paulo-SP)




quinta-feira, 14 de junho de 2018

Correlações, corolários e aforismos


Correlações, corolários e aforismos


1. Desnacionalização da economia é desemprego.
2. Extinção de direitos trabalhistas e sociais é miséria.
3. Entreguismo dos golpistas é crime lesa-pátria.
4. Temer, o ilegítimo, é o espelho moral dos mané-festantes.
5. Agência de checagem de notícias que produz “fake news” é Lupanar.
6. “justiça” partidarizada e golpista não é Justiça.
7. Auxílio-moradia para magistrados com imóveis próprios é aberração aceita de bom grado por magistrados aberrantes.
8. Rede Globo é uma empresa dedicada a produzir analfabetos políticos em larga escala.
9. Aécio, Temer, Geddel, Eduardo Cunha, Jucá, FHC, Aloysio 500 mil e assemelhados juntos? É golpe de Estado.
10. Canalhas que se fizeram passar por "honestos" comandam o Brasil. Parabéns aos envolvidos pela sabotagem ao país.



Confira:

Histórias do Sr. Keuner - 2 – Bertolt Brecht. Tradução de Paulo César de Souza

 

Aquele que duvida – Bertolt Brecht

 

Os apetrechos de Weigel – Bertolt Brecht. Tradução de Geir Campos

 

Bertolt Brecht – Histórias do Sr. Keuner


 

Bertolt Brecht - Aos que vão nascer. Tradução de Geir Campos


A lenda do soldado morto – Bertolt Brecht


 

Elogio da dialética - Bertolt Brecht

 

Alemães querem saber por que Brecht interessa tanto no Brasil


 

Brecht: Infeliz a nação que precisa de heróis

 

 

O analfabeto político - Bertolt Brecht




'A resistível ascensão de Bushad'óleo.'. Margem Esquerda, São Paulo, v. 1, p. 190-198, 2005.

 

Brecht, história e o teatro épico >>>>> dialética


BRECHT: Arte, História e Poder



Confira também:


Os livros da Editora Cia. Fagulha podem ser adquiridos diretamente pelo site da editora ( www.ciafagulha.com.br ) ou na Livraria Augôsto/Augusta (Rua Augusta, 2161 - São Paulo-SP)